Notícias

Desmatamento e escravidão andam juntos na Amazônia

Casos mais graves de degradação humana e devastação aconteceram nas mesmas áreas na última década. Mapa de resgates permite ver relação.

Daniel Santini ·
22 de janeiro de 2014 · 7 anos atrás

Um novo mapa incluído nesta semana na plataforma Infoamazonia permite visualizar a relação entre degradação humana e devastação do meio ambiente em meio ao avanço das fronteiras agrícolas na Amazônia. A base de dados “trabalho escravo na Amazônia”, disponível para consultas em português, inglês e espanhol, possibilita a visualização dos prinncipais municípios em que foram realizados resgates de trabalhadores realizados pelo Ministério do Trabalho e Emprego de 2003 a 2013. A exploração de trabalho escravo contemporâneo é crime previsto no Artigo 149 do Código Penal brasileiro. A existência de escravidão no país foi reconhecida pelo Governo Federal em 1995, e, desde então, diferentes medidas têm sido tomadas para combater o problema, incluindo a libertação de trabalhadores.

No mapa abaixo, organizado com base nos dados oficiais, é possível observar que o maior número de resgates aconteceu nas áreas com mais alto índice de desmatamento. A visualização também explicita a relação entre a derrubada da floresta e o avanço da pecuária, com a indicação dos frigoríficos na região, presentes nas áreas de maior incidência de escravidão e desmatamento. Clique nos botões “desmatamento” e “frigoríficos” para visualizar como estas bases coincidem com as de libertações. 

 

Mapa de resgates de escravos na Amazônia
recarregue a página ou clique aqui se não conseguir visualizar

 

Cabe destacar que os municípios em que mais resgates aconteceram estão entre os mais afetados pelo avanço da pecuária, conforme é possível observar no mapa abaixo. É o caso de Confresa, no Mato Grosso, onde 1.347 trabalhadores foram libertados, São Félix do Xingu, no Pará, com 750, e Ulianópolis, também no Pará, com 1.290. Não por acaso, Mato Grosso e Pará são os Estados em que se concentram os principais pontos do chamado Arco de Fogo do Desmatamento, fronteira que, como um arco, avança sobre a Amazônia.

 

Regiões com maior número de resgates na Amazônia
recarregue a página ou clique aqui se não conseguir visualizar

 

 

Leia também:
Mato Grosso e Pará, os campeões de desmatamento na Amazônia
Produção de gado no Pará precisa melhorar
42 trabalhadores resgatados no sul do Amazonas

 

 

  • Daniel Santini

    Responsável pela plataforma ((o)) eco Data. Especialista em jornalismo internacional, foi um dos organizadores da expedição c...

Leia também

Notícias
21 de junho de 2021

Estado do Rio reconhece sua 100ª reserva particular

A marca da centésima Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) foi alcançada na última semana. Reservas correspondem a mais de 8.400 hectares protegidos no estado

Reportagens
21 de junho de 2021

Coalizão entre ciência e sociedade acena com esperança para a Baía de Guanabara

Universidade do Mar buscará potencializar parcerias para enfrentamento da problemática socioambiental da baía mais populosa e degradada do Estado do Rio de Janeiro

Salada Verde
21 de junho de 2021

Salles exonera superintendente do Ibama no Acre

Helen de Freitas Cavalcante ficou três meses no cargo. Antes de assumir a superintendência do Ibama, advogada atuava na defesa de infratores ambientais

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta