Notícias

Morfo azul: uma borboleta com banca de gigante

A homenageada por ((o))eco esta semana é morfo azul, uma das maiores borboletas do mundo, podendo medir até 20 centímetros. Foto: Thomas Bresson

Duda Menegassi ·
23 de novembro de 2012 · 9 anos atrás
A homenagem do ((o)) eco esta semana vai para a borboleta morfo azul (Morfo peleides), uma pequena com pose de gigante. Trata-se de uma das maiores borboletas do mundo, podendo medir até 20 centímetros. Como seu nome denuncia, o azul é sua característica marcante e é a cor que preenche suas asas de contornos pretos. O belo colorido das costas reflete a luz, tornando o azul ainda mais vívido.

Engana-se quem pensa que ela só vive da beleza, pois na hora de enganar os predadores fecha as asas e revela outra faceta: o lado marrom com manchas em formato de olho, que a camuflam e mantém a salvo dos pássaros e outros insetos.

A dupla face das asas da morfo azul causa um efeito estético quando voa: a impressão é de que ela aparece e desapare a cada impulso.

Pode ser encontrada no Brasil, México, Colômbia, Venezuela e Paraguai. A bela aparência talvez seja compensação para a vida curta de cerca de 115 dias. Mesmo assim, nem sempre ela aproveita todo o seu tempo, pois, mais que os predatores naturais, caçadores e colecionadores encurtam a sua já breve existência. Por enquanto, não há dados sobre o grau de ameaça em que essa distinta borboleta possa se encontrar. Foto: Thomas Bresson

 

 

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Notícias
19 de julho de 2021

((o))eco lança ebook “Sob a Pata do Boi – Como a Amazônia vira pasto”; Saiba como baixar

Obra reúne as principais histórias de cinco anos de trabalho sobre a cadeia da pecuária e sua relação direta e indireta com o desmatamento ilegal na Amazônia brasileira

Reportagens
19 de julho de 2021

Secas na América do Sul podem aumentar até o fim do século, sugere estudo

Se as emissões de gases de efeito estufa continuarem no patamar atual, temperatura média tende a subir até 4 ºC em algumas regiões. Nesse cenário, os extremos climáticos se tornarão mais intensos e frequentes, indicam projeções feitas com os novos modelos climáticos do IPCC

Reportagens
16 de julho de 2021

“É urgente decretar moratória ao desmatamento”, afirma cientista

Líder do estudo pioneiro que mostrou que parte da Amazônia já emite mais carbono do que absorve diz que Brasil está na contramão do Acordo de Paris

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Carlos diz:

    O título da matéria é um absurdo. Decretar moratória a um direito líquido e certo do produtor rural desmatar os 20 % de área de produção de sua fazenda é um confisco ilegal, na mão grande. E moratória a desmatamento ilegal… sem comentários.