Notícias

Os 40 anos do programa Landsat

Nosso planeta é monitorado pelos satélites do programa Landsat desde 1972. Veja uma seleção das melhores imagens feitas por este programa da NASA ao longo de seus 40 anos.

Paulo André Vieira ·
19 de agosto de 2012 · 9 anos atrás

A Terra é monitorada pelo programa Landsat desde julho de 1972, produzindo imagens de satélite que fornecem importantes recursos para a compreensão de nosso planeta. Sete satélites já fizeram parte do programa, mas apenas seis conseguiram chegar até a órbita do planeta. Atualmente dois satélites, os Landsat 5 e 7, estão em operação, e outro deve ser lançado em 2013. Abaixo podemos ver uma seleção de algumas das melhores imagens feitas pelo programa ao longo de seus 40 anos. O material foi divulgado pelo Observatório da Terra, cuja missão é compartilhar com o público as imagens, histórias e descobertas sobre o clima e o ambiente que surgem a partir de pesquisas da NASA.


Nesta imagem é possível ver os terríveis efeitos do desmatamento no estado de Rondônia. A imagem da esquerda é de 1972, e mostra a floresta praticamente intacta. Na imagem da direita, feita em 2012, os impactos do desmatamento são claramente visiveis.


A primeira imagem em alta resolução, tridimensional e em cores verdadeiras feita da Antártida foi construída a partir de mais de 1.100 imagens do satélite Landsat 7 adquiridas entre 1999 and 2001. Foram precisos anos de trabalho até a divulgação da imagem final em 2007.


O programa Landsat registrou a devastação ambiental causada pela Guerra do Golfo em 2001, quando mais de 650 poços de petróleo foram incendiados no Kuwait. Eles ficaram em chamas por 10 meses, e foram necessários 11.450 trabalhadores de 38 diferentes países para apagar todos os incêndios.


O programa Landsat foi testemunha das inovações técnológicas no campo. Em 1972 o interior do estado norte-americano do Kansas era dominado pelos tradicionais campos retangulares, que dependiam da chuva para serem irrigados. Em 2012 as técnicas de irrigação modernas fazem com que o visual mude radicalmente.


As linhas de fronteiras entre países normalmente só podem ser vistas nos mapas escolares, mas a realidade política e econômica as vezes fica bem clara quando observada do espaço. Esta imagem de 1988 da fronteira entre o México e a Guatemala mostra o desmatamento do lado mexicano, e foi a responsável pelo início das discussões entre os presidentes dos dois países que levaram à cooperação para a preservação das florestas.


Em 1988 um gigantesco incêndio florestal destruiu mais de 3.000 km2 do Parque Nacional de Yellowstone. A área em vermelho mostra a cicatriz causada pelas chamas. Incêndios de grandes proporções como este costumam ocorrer em intervalos de 100 a 300 anos, e são importantes para devolver os nutrientes ao solo das regiões montanhosas. Mas estudos recentes apontam que as mudanças climáticas podem diminuir o intervalo entre esses incêndios, o que poderia levar a uma alteração completa do tipo de vegetação daquela região até 2050.


Pequim é a segunda maior cidade da República Popular da China, e uma das mais antigas do mundo. Nas últimas quatro décadas cresceu para se tornar uma das cidades mais densamente populadas do planeta. Na imagem da esquerda, feita em 1978, a população da cidade era de aproximadamente 7,9 milhões de pessoas. A Pequim de 2011, na direita, explodiu para mais de 12 milhões de habitantes.


O desmatamento na região de Madre de Dios, na Amazônia Peruana, cresceu assustadoramente nos últimos 7 anos. Em 2011 as imagens feitas pelo Landsat 5 chamaram a atenção da comunidade científica, que ao investigar a região encontrou não apenas a devastação causada pelo desmatamento, mas também indícios do envenenamento por mercúrio da população e da vida selvagem. ((o))eco, mais rápido que os satélites, já havia estado por lá em 2010, relatando todo o impacto causado pela mineração.

Clique aqui para ver estas imagens ampliadas e outras fotos do programa Landsat


  • Paulo André Vieira

    Produtor Editorial formado pela UFRJ, atua em ((o))eco desde 2007 escrevendo sobre geojornalismo e cuidando da edição e gestão do site.

Leia também

Notícias
11 de maio de 2012

A presença do homem vista do espaço

Ilhas artificiais, plantações no meio do deserto, milhões de luzes que iluminam a noite. Do espaço podemos ter uma visão mais ampla de como o homem é capaz de modificar o planeta.

Notícias
18 de maio de 2012

Qual é a sensação de se orbitar o planeta Terra?

Professor de ciências americano usa fotos de satélite meteorológico russo para simular a sensação de se estar orbitando o planeta Terra.

Notícias
27 de maio de 2012

Quando se olha do espaço, onde há fumaça, há fogo

Relâmpagos, queimadas, pontas de cigarro ou balões. Muitas são as causas dos incêndios florestais. Do espaço podemos ver todos.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta