Brasileira encara desafio de bike para arrecadar dinheiro para Unicef (parte I)

Daniel Santini
terça-feira, 28 junho 2011 15:28
São Paulo – Tarsila Mercer de Souza, de 25 anos, começou a andar de bicicleta com regularidade em São Paulo em janeiro deste ano, após ter sido ajudada por um Bike Anjo. Quando criança, nunca teve o hábito de pedalar. Aprendeu tarde demais e, no fim, tinha vergonha das outras crianças que já sabiam. Além disso, o fato de ter crescido em uma região central de São Paulo também não ajudou. Faltou espaço e sobrou preocupação da mãe.

Acabou descobrindo a paixão pela bicicleta somente no ano passado, após férias no exterior. “Ia fazer um trajeto de conhecer a França e a Espanha, passando por Paris, Lyon, Aix en Provence, Avignon, Barcelona, Granada, Malaga e Sevilla. Logo que cheguei, fiquei enlouquecida com um monte de bicicletas”, conta, entusiasmada. “As pessoas se entendendo no trânsito, em plena Praça da Bastilha. Aluguei uma bike por lá, com muita dificuldade no meu francês inexistente. Ainda não tinha entendido como alugar uma Vélib, então fui a uma bicicletaria. Acabei me perdendo no meio de um chuvaço de verão e me apaixonei”, completa.

Foi o início de uma relação diferente com a bicicleta. Optou por pedalar na maioria das cidades que passou na viagem e, quando voltou a São Paulo, procurou um sistema de aluguel parecido com os que tinha conhecido na Europa. Tentou pedalar na cidade com uma bicicleta do UseBike, mas, sem preparo físico, sem saber altura correta do selim e sem se adaptar com o tamanho do quadro das bicicletas disponíveis, acabou desistindo. Bastaram alguns meses, porém, para em meio a uma reviravolta na sua vida pessoal, com o fim de um relacionamento, decidir comprar uma bicicleta.

Pesquisando, caiu na lista da Bicicletada, conheceu o Bike Anjo, começou a ir nas aulas de flamenco pedalando e, em 29 de janeiro foi na sua primeira Massa Crítica. Em fevereiro, empolgada com a bicicleta e, ao mesmo tempo, envolvida com projetos sociais da empresa em que trabalha, tudo começou a acontecer. Descobriu um desafio interno cuja meta era arrecadar 1.500 libras (cerca de R$ 4.100) para a Unicef e completar uma viagem de bicicleta no Peru (confira o trajeto, em inglês). A empresa aceitou bancar a viagem de 40 funcionários que topassem não só cumprir o percurso, como também arrecadar o dinheiro para um projeto da Unicef na Bolívia (leia mais a respeito, em inglês). “Parecia que tudo tinha sido desenhado para mim, só teria que me virar para arrumar a arrecadação e condicionamento físico”, conta Tarsila.

A arrecadação está sendo organizada nesta página (clique para ajudar!). Até a publicação deste texto, ela já havia arrecadado 453 libras, 30% do que precisa para fazer a viagem sair do papel. A ideia é reunir o valor até 7 de setembro. Quanto ao condicionamento físico, mais informações sobre a preparação estarão disponíveis aqui no ((o))eco Bicicletas e ((o))eco Aventura ainda esta semana.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.