Notícias

O outro piloto da Bomba morreu

Na manhã de 6 de agosto de 1945, em cima de Hiroshima, no Japão, Charles Sweeney, no comando do Grand Artiste, um B-29 do Serviço Aéreo do Exército Americano, viu o Enola Gay, outro avião igual ao seu, abrir suas comportas e despejar sobre a cidade a primeira bomba atômica utilizada como arma de guerra. Sweeney e sua tripulação faziam parte da missão. Estavam encarregados de medir os resultados da explosão. Três dias depois, foi a vez de Sweeney apertar o botão. Seu avião soltou a segunda bomba, sobre Nagasaki. Ao contrário de Paul Tibbets, comandante do Enola Gay, Sweeney tinha completa ciência de seus efeitos. Morreu no dia 16 de julho, aos 84 anos. O obituário está no The New York Times (gratuito, pede cadastro). Leitura de uns 10 minutos.

Manoel Francisco Brito ·
21 de julho de 2004 · 17 anos atrás

Leia também

Análises
24 de junho de 2021

O teste de fidelidade de Joaquim Leite

15 medidas que o novo ministro do Meio Ambiente deveria tomar para mostrar que é diferente de Ricardo Salles

Notícias
24 de junho de 2021

Ação exige que o poder público apresente plano para prevenção de novo desastre no Pantanal

Partidos vão ao STF demandar que a União e Estados pantaneiros apresentem em até 30 dias medidas que evitem as queimadas intensas que ocorreram em 2020 e que podem ser piores neste ano

Salada Verde
24 de junho de 2021

Em discurso de saída, Salles anuncia concurso com mil vagas para o Ibama e ICMBio

De acordo com ex-ministro, concurso foi autorizado pelo Ministério da Economia. Se confirmado, anúncio afasta possibilidade de extinção do ICMBio

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta