Fotografia

Um monte entre as nuvens

Na fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana, o Monte Roraima se ergue sobre as nuvens como um santuário para a biodiversidade.

Redação ((o))eco ·
27 de maio de 2014 · 7 anos atrás

O platô do Monte Roraima apresenta um ambiente totalmente diferente da floresta tropical e da savana que se estendem na sua base. Separado da base por falésias de até 1.000 metros de altura, o topo do monte apresenta um clima diferenciado: temperatura média varia entre 10ºC durante o dia e 2ºC à noite, alta nebulosidade, fortes ventos e chuvas frequentes que tornam o ar bastante úmido (entre 75 e 85% de umidade relativa). Assim, tanto a flora quanto a fauna se adaptaram a condições climáticas e geológicas únicas, o que resulta em um alto de grau de endemismo, isto é, em espécies que somente podem ser encontradas neste ambiente. Isto se observa, por exemplo, nas diversas espécies de plantas carnívoras – que retiram dos insetos capturados os nutrientes que faltam no solo – e também no grande número de répteis e anfíbios que, devido à pouca mobilidade em relação às outras espécies animais, são específicos daquele local.

 

 

Veja também
Espelho do Céu

 

 

 

Leia também

Análises
29 de julho de 2021

Os incêndios criminosos na Amazônia devem ser contidos

O fogo passou a ser uma realidade para a Amazônia no Antropoceno e é fundamental rever as estratégias que vêm sendo adotadas para o combate aos incêndios, assim como as suas vinculações ao jogo de interesses predominante

Notícias
29 de julho de 2021

Leite repete Salles e desinforma sobre combate ao desmatamento

Em documento, novo ministro culpa Covid por cancelamento de quase metade das operações do Ibama, comemora ações que não saíram do papel e tenta desqualificar INPE

Notícias
29 de julho de 2021

Treze peixes-bois resgatados e reabilitados são devolvidos aos rios da Amazônia

Programada para ocorrer em 2020, a soltura teve atraso por causa da pandemia da Covid-19. É o maior número de devolvidos na natureza feito pelo Projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta