Fotografia

Na costa de Ipanema, as deslumbrantes Ilhas Cagarras

Monumento Natural, desde 2010, as 6 Ilhas Cagarras são áreas de proteção marinha que fazem parte do cartão postal do Rio de Janeiro.

Victor Moriyama ·
20 de junho de 2012 · 9 anos atrás
Ilha Cagarras, monumento natural a 4 quilômetros da costa da praia de Ipanema, no Rio de Janeiro.
Ilha Cagarras, monumento natural a 4 quilômetros da costa da praia de Ipanema, no Rio de Janeiro.

Monumento Natural, desde 2010, as 6 ilhas Cagarras são áreas de proteção marinha que fazem parte do cartão postal do Rio de Janeiro. De diversos pontos da cidade é possível admirar o pequeno arquipélago, formado por Palmas, Cagarra, Comprida, Redonda e duas ilhotas, filhotes da Cagarra e da Redonda. Ao redor de cada uma delas, 10 metros estão inclusos na área de conservação. Ali, a pesca predatória é proibida.

O plano de manejo da área do monumento natural, que inclui um inventário inédito do ecossistema local, foi criado pelo Projeto Ilhas do Rio. A equipe do projeto é composta por profissionais associados ao Instituto Mar Adentro, que desenvolvem, conjuntamente, pesquisa científica e mobilização social. A partir do resultado dessas pesquisas, o uso sustentável dos recursos locais serão efetivamente regulamentados. Trabalhos de educação ambiental também são feitos com grupos de esporte e turismo, para incentivar o bom uso dessa região marinha.O patrocínio é do Programa Petrobras Ambiental.

O arquipélago das Cagarras está a 4 quilômetros da costa da praia de Ipanema, na capital carioca. No entanto, “sabe-se mais sobre a biodiversidade das ilhas São Pedro e São Paulo, do que dessas áreas naturais que estão no entorno de um dos grandes centros populacionais do Brasil, lugar que abriga grandes universidades”, afirma o biólogo marinho do projeto, Fernando Moraes. Após a criação da área protegida, gerou-se a necessidade de plano de manejo e conhecimento da área.

Ao chegar próximo às Cagarras, avistamos uma nuvem negra rondando as ilhas, na realidade, um bando de pássaros. São os cerca de 5 mil indivíduos da espécie Fragata. No período de acasalamento, os machos exibem um papo vermelho para atrair as fêmeas. 

Um passeio de barco até as ilhas faz o visitante entender a magnitude natural do arquipélago. E um bom mergulho é opção atraente para aprender a conviver com a beleza e a riqueza que circunda a capital carioca.

Jornalista africano, da Nigéria, encantado com a beleza natural do arquipélago.
Jornalista africano, da Nigéria, encantado com a beleza natural do arquipélago.

 

Cinegrafista queniano grava imagens para a Citizen TV.
Cinegrafista queniano grava imagens para a Citizen TV.

 

Próximo a ilha Cagarras, já é possível avistar as fragatas sobrevoando o monumento natural.
Próximo a ilha Cagarras, já é possível avistar as fragatas sobrevoando o monumento natural.

 

Em período de acasalamento, os machos da espécie fragata ficam com o papo vermelho para atrair as fêmeas.
Em período de acasalamento, os machos da espécie fragata ficam com o papo vermelho para atrair as fêmeas.

 

O nome Cagarras vem das manchas brancas das fezes dos pássaros que circundam as ilhas.
O nome Cagarras vem das manchas brancas das fezes dos pássaros que circundam as ilhas.

 

Jornalistas da Sérvia e da China apreciam o voo das fragatas.
Jornalistas da Sérvia e da China apreciam o voo das fragatas.

 

São cerca de 5 mil indivíduos da espécie fragata no local.
São cerca de 5 mil indivíduos da espécie fragata no local.

 

Desde 2010, o arquipélago é considerado monumento natural marinho.
Desde 2010, o arquipélago é considerado monumento natural marinho.

 

Após o passeio de barco, turistas podem mergulhar junto às ilhas e apreciar as belezas naturais da área de conservação.
Após o passeio de barco, turistas podem mergulhar junto às ilhas e apreciar as belezas naturais da área de conservação.

*texto de Flávia Moraes

  • Victor Moriyama

    Victor Moriyama é um fotojornalista brasileiro baseado em São Paulo.

Leia também

Notícias
4 de agosto de 2021

Iniciativa lança plataforma que prevê áreas sob maior risco de desmatamento na Amazônia

Através do uso de inteligência artificial, a plataforma PrevisIA fornecerá dados, abertos ao público, para indicar quais as áreas mais ameaçadas da Floresta Amazônica

Reportagens
4 de agosto de 2021

Com omissão do governador, Rondônia realiza novo corte de UCs

Projetos de lei que removem quase 100 mil hectares de áreas protegidas no estado foram aprovados integralmente, após governador não se manifestar dentro do prazo legal

Notícias
3 de agosto de 2021

Câmara volta do recesso e aprova PL da grilagem

A proposta passa de 4 para 6 módulos fiscais o tamanho da propriedade ocupada que poderá ser regularizada com dispensa de vistoria pelo Incra. Projeto vai ao Senado

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Alguns Ainda acham que é bobagem falar em lutas de classes. Tem uma voz por detrás que dar o ritmo. Ainda não perceberam? E nós aqui dando milho as pombos! Ze Geraldo.