Kalungas em cinco dias

Meu Passeio
quarta-feira, 13 julho 2011 18:15

Se a intenção é uma bela e puxada caminhada por alguns dos visuais mais espetaculares do Cerrado, vá ao Triângulo dos Kalungas. Pelo menos esta é a dica de quatro amigos excursionistas de Brasília. Aldem Bourscheit, ex-repórter de ((o)) eco, Andrea Zimmermann, Fábio França e Ticiana Pontes saíram da capital federal no dia 17 de junho à noite em direção a Cavalcante. Nos cinco dias seguintes, foram 95 quilômetros com os pés no chão pelo nordeste goiano, cruzando os vãos do Dedo do Moleque, das Almas e o Engenho, três regiões habitadas do território quilombola do norte da Chapada dos Veadeiros. Ao todo, são mais de 200 mil hectares de terras Kalungas.

“O trekking exploratório foi totalmente autônomo (equipamentos, comida etc) e serviu para mapear/conectar esse grande circuito através de caminhos ora conhecidos, ora supreendentes por sua beleza incomum. Cruzamos por praticamente todas as formações apontadas para o Cerrado, com várias famílias sertanejas, além de avistarmos inúmeros exemplares da fauna nativa. O ponto alto foram os botos no fantástico rio Paranã. Um dos principais inimigos foi o calor, forçando-nos a levantar acampamento sempre nas primeiras horas da manhã para vencer a maior distância possível com temperatura amena”, diz Aldem.

Abaixo, confira algumas fotos panorâmicas da expedição. Neste link, conheça o caminho com mais detalhes e como chegar.

Links Externos:

Coroas do Cerrado

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.