Além das praias, as trilhas como vetores de turismo no litoral norte de Santa Catarina

quinta-feira, 1 abril 2021 14:25
Especial: Palmilhando
Refúgio de Vida Silvestre Itapema, no município catarinense de mesmo nome. Foto: Prefeitura de Itapema/Divulgação

A consolidação de uma trilha de longo curso no litoral norte de Santa Catarina, região fortemente vocacionada para o turismo e de excelente infraestrutura urbana, será um elemento transformador na realidade deste território e uma oportunidade para valorizar o patrimônio histórico, cultural e natural regional. A demanda por atividades ao ar livre como trilhas, esportes de aventura e o turismo rural são a nova realidade da atividade turística no Brasil. O estado de Santa Catarina já é referência nesse setor e oferece as mais variadas opções de atividades para todos os públicos, porém, no litoral, ainda existe o foco exagerado no turismo de sol e mar. Contudo, as Unidades de Conservação (UC) litorâneas oferecem uma gama de alternativas para o visitante que no pós-pandemia passarão a ser mais valorizadas e as trilhas estão entre as atividades mais procuradas.

Locais como a Área de Relevante Interesse Ecológico Costeira de Zimbros e o Parque Natural Municipal do Morro do Macaco, ambas localizadas no município de Bombinhas; a Área de Proteção Ambiental do Morro do Gavião, em Camboriú; a Área de Proteção Ambiental Costa Brava, em Balneário Camboriú; o Refúgio de Vida Silvestre de Itapema e o Parque Estadual Acaraí, em São Francisco do Sul; são algumas das UCs que oferecem atividades de uso público e que podem servir de referência para a implantação de uma trilha de longo curso no litoral norte de Santa Catarina.

Este percurso contempla ainda a passagem pela foz e pelo baixo vale do rio Itapocu, em Barra Velha, palco do início de uma das maiores epopeias de desbravamento do interior do território brasileiro. Foi por ali que, no distante ano de 1541, o lendário explorador Cabeza de Vaca adentrou o continente em busca de um caminho por terra até Assunção, no Paraguai, quando, no caminho, descobriu as espetaculares Cataratas do Iguaçu, hoje protegidas por um parque nacional.

Para que esse sonho de uma ligação por trilha entre essas UCs, com paisagens espetaculares e sítios históricos se torne uma realidade, é necessária uma articulação regional para unir e orientar os esforços dos municípios. Atualmente, o Consórcio Costa Verde Mar tem tido um papel de destaque na construção de roteiros que diversifiquem as opções de turismo e lazer na região através do ecoturismo e também da divulgação da região como muito mais do que só belas praias.

O município de Itapema já tem um conjunto de trilhas sinalizadas, dentro do Refúgio de Vida Silvestre de Itapema, de acordo com o padrão de pegadas da Rede Brasileira de Trilhas de Longo Curso e está se articulando com o município de Camboriú para a construção conjunta de um roteiro de ecoturismo composto por trilhas, turismo rural e cicloturismo. Essa iniciativa está associada ao Consórcio Costa Verde Mar e a perspectiva é de crescimento e expansão para todos os 11 municípios do Consórcio. As expectativas são as melhores possíveis para os próximos anos e, para 2021, a meta é consolidar esse roteiro e planejar sua expansão para norte e sul, a partir de Itapema.

Assista a live da Rede Brasileira sobre as trilhas no litoral norte de Santa Catarina:

*Sobre os autores:

Rodrigo Bicudo é diretor de educação ambiental e unidades de conservação em Itapema
Lauro Eduardo Bacca é professor, mestre em Ecologia Ambientalista e proprietário de RPPN em Santa Catarina

As opiniões e informações publicadas na área de colunas de ((o))eco são de responsabilidade de seus autores, e não do site. O espaço dos colunistas de ((o))eco busca garantir um debate diverso sobre conservação ambiental.

Leia também

Leia também

Conheça o Caminho da Ilha de Santa Catarina

A trilha urbana que percorre Florianópolis é ferramenta potencial de conservação, engajamento e geração de renda

Caminho das Araucárias conecta atores da conservação e do turismo

Gaúchos e catarinenses se unem para implementação da trilha de longo curso que percorre os estado do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina

Uma travessia pelo Parque Estadual da Serra do Tabuleiro

Das montanhas ao mar, a trilha de 90 km de extensão que corta o parque estadual catarinense promete encantar visitantes com belas praias, cachoeiras e paisagens

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.