Download PDF

Mero, peixe ameaçado de extinção - Foto: Linda Castañeda-Flickr

A pesca desenfreada e sem controle coloca em risco milhares de espécies de peixes e crustáceos. Sem dados oficiais que viabilize uma política pública que proteja os recursos pesqueiros, o jeito é explicar para a população que o consumo de espécies que estão ameaçadas é um mal negócio para o planeta.

Esta semana, o Aquário do Rio (AquaRio) lançou a Campanha Nacional de Consumo Responsável dos Recursos Pesqueiros, em parceria com a Rede de Projetos de Biodiversidade Marinha (Biomar) e o BioTecPesca, um dos principais laboratórios da Biologia Marinha da UFRJ.

“Se continuarmos nesse ritmo, em poucas décadas diversas espécies de peixes e crustáceos terão desaparecido da costa brasileira”, explica o biólogo Marcelo Szpilman, diretor- presidente do AquaRio.

A campanha vai até o dia 22 de abril e ocorrerá nos espaços do Aquário, no Centro do Rio. Veja abaixo a galeria com as espécies marinhas. As identificadas com a cor vermelha estão ameaçadas de extinção; as de cor amarela estão em situação de vulnerabilidade e as de cor verde estão fora de risco e estão liberados para o consumo.

Consumo liberado

Consumo moderado

Não coma ou evite

 

Saiba Mais

Guia de Consumo Final

 

Serviço:

AquaRio - Campanha Nacional de Consumo Responsável dos Recursos Pesqueiros

Endereço: Praça Muhammad Ali, Gamboa (em frente aos Armazéns 7 e 8 do Porto do Rio)

Horário: diariamente, das 10h às 18h (com entrada no circuito até 17h)

Peça infantil: sábado, às 15h

Palestras: domingo, às 15h

Ingressos: A partir de R$ 40 (crianças de 3 a 11 anos - brasileiros e estrangeiros; jovens de 12 a 21 anos (brasileiros); estudantes (brasileiros); pessoas com mais de 60 anos (brasileiros) e pessoas com deficiência (brasileiros e estrangeiros);

Mais informações: www.aquario.rio

 

Leia Também

Exploração do mar pode ser responsável

Governo parou de produzir estatística sobre pesca

Sobrepesca atinge um terço do estoque mundial de peixes