Download PDF

Deputado Jair Bolsonaro (PSL/RJ) no plenário da Câmara. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados.

O pré-candidato à presidência da República pelo PSL, deputado Jair Bolsonaro, defendeu, nesta quarta-feira (14), a fusão dos ministérios da Agricultura e Meio Ambiente para colocar “um fim na indústria das multas, bem como levar harmonia ao campo”.

O deputado afirmou, em vídeo publicado no seu canal no YouTube, que as indicações para o Ministério da Agricultura, que herdaria as funções do Ministério do Meio Ambiente, seriam feitas pelas entidades dos produtores.

“O futuro do Ministério da Agricultura, que é importantíssimo, a Agricultura tá levando o Brasil nas costas. E olha os problemas que esse pessoal do campo está tendo, além do MST, além do problema do fundo rural, o problema da Lei Kandin. As multagens (sic), é um absurdo o que estão fazendo, as multagens (sic) que estão fazendo junto aos produtores, em especial os do Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, também no Pará estão fazendo a mesma coisa, no Brasil todo, mas nesses estados com muito mais força. Querem matar o homem do campo. Nós inclusive pensamos em fundir o Ministério da Agricultura com o Meio Ambiente. Aí vai acabar a brincadeira, vai acabar a brincadeira dessa briga entre ministérios. E quem vai indicar vão ser os homens do campo, são as entidades que vão indicar”, afirma Bolsonaro.

Assista:

 

Leia Também 

Denúncia contra Bolsonaro por crime ambiental é rejeitada pelo STF

Bolsonaro entra na Justiça para pescar em reserva ecológica

Alto impacto ambiental, baixo retorno financeiro: o problema da agricultura na Amazônia