Download PDF
Essa casa gera economia ao reaproveitar água da chuva. Martim Garcia/MMA.

Essa casa gera economia ao reaproveitar água da chuva. Martim Garcia/MMA.

O Ministério do Meio Ambiente lançou no dia 13 de abril a cartilha “Construções e Reformas Particulares Sustentáveis”, publicação que faz parte da série Cadernos de Consumo Sustentável. O objetivo é orientar os consumidores sobre como fazer moradias e reformas sustentáveis.

Com apenas 9 páginas, a cartilha mostra um mapa com cada cômodo da casa e aponta quais são as opções para a execução da obra dentro dos conceitos de sustentabilidade. A utilização de materiais de construção deve seguir o que for melhor para a saúde e o meio ambiente. No caso do uso de tintas, por exemplo, é preferível aquelas à base de água, pois evitam bactérias, fungos e algas em regiões úmidas. No uso de madeira, a dica é priorizar as certificadas, que garante que o produto não vem de área desmatada ilegalmente.

Além disso, a publicação frisa a utilização da iluminação e ventilação natural, o que diminui o consumo de energia elétrica. Para isso, na hora de construir, o morador precisa levar em conta o clima do lugar e a localização do terreno.

Nas áreas externas, a dica é utilizar reciclados da construção e pavimentação permeável. Segundo a cartilha, prefira o piso externo intertravado, feito de material prensado e que possui vida útil longa e baixo custo de manutenção.