Salada Verde

Quatro baleias cachalotes morrem encalhadas na Indonésia

Ao todo foram dez cachalotes encalhadas na praia de Ujong Kareung. Seis conseguiram retornar ao mar, mas quatro morreram em função de fraqueza e ferimentos

Sabrina Rodrigues ·
14 de novembro de 2017 · 4 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Ainda não se sabe o motivo pelo qual as cachalotes nadaram tão perto da costa, já que são conhecidas por preferir o mar aberto, com águas mais profundas do que 1.000 metros. Foto: Colin Arthur/Flickr.
Ainda não se sabe o motivo pelo qual as cachalotes nadaram tão perto da costa, já que são conhecidas por preferir o mar aberto, com águas mais profundas do que 1.000 metros. Foto: Colin Arthur/Flickr.

Nesta terça-feira (14), ativistas e autoridades indonésias confirmaram a morte de quatro das dez baleias cachalotes que estavam encalhadas na praia de Ujong Kareung, na Ilha de Sumatra, na Indonésia. Ferimentos e fraqueza foram apontados como a causa do falecimento dos animais.

O incidente com as baleias cachalotes começou, ontem, segunda-feira, quando os animais ficaram encalhados na costa da praia. As duas baleias que morreram na manhã desta terça-feira apresentavam marcas de arranhões e estavam visivelmente machucadas, enquanto as outras duas faleceram horas depois em função de uma fraqueza.

As equipes de resgate formadas por funcionários do governo, Marinha, Ministério das Pescas, ONGs e moradores locais se mobilizaram para tentar empurrar e puxar as outras seis baleias encalhadas de volta para águas mais profundas e obtiveram êxito.

Ainda não se sabe o motivo pelo qual as cachalotes nadaram tão perto da costa, já que são conhecidas por preferir o mar aberto, com águas mais profundas do que 1.000 metros.

A ONG WWF-Indonésia afirma que estão coordenando a necropsia das quatro baleias mortas e que estão monitorando as seis sobreviventes através de drones.

A baleia cachalote (Physeter macrocephalus) é o maior dos cetáceos com dentes, podendo medir até 18 metros de comprimento. Esse animal está amplamente distribuído nos oceanos, especialmente em regiões de grande profundidade. A Physeter macrocephalus é uma espécie social, vive em grupos. A maior ameaça enfrentada pela cachalote é a caça. Na lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), a cachalote está classificada como vulnerável.

Assista ao vídeo

 

Leia Também

Cachalote: a baleia que tem veia literária

Paixão e morte da baleia jubarte

Entenda a classificação da Lista Vermelha da IUCN

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Dicionário Ambiental
6 de janeiro de 2014

Entenda a classificação da Lista Vermelha da IUCN

Ela classifica o status de conservação das espécies. Na sua última versão, catalogou 63.837 espécies em 9 categorias de risco

Colunas
13 de agosto de 2004

Paixão e morte da baleia jubarte

A morte de uma baleia jubarte encalhada em Niterói, Estado do Rio, é um bom momento para lembrar que nos últimos 20 anos, o país fez um enorme esforço legislativo para proteger estes animais.

Notícias
8 de junho de 2014

Cachalote: a baleia que tem veia literária

A cachalote, maior dos cetáceos, serviu de inspiração para Moby Dick. Se no livro, o animal sobrevive; na realidade, a espécie corre risco.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta