Salada Verde

PV pede na Justiça suspensão dos 239 agrotóxicos liberados em 2019

Segundo o partido, a liberação de novos produtos desrespeitam preceitos constitucionais de proteção à saúde, alimentação e meio ambiente

Daniele Bragança ·
30 de junho de 2019 · 2 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Quem garante que não estão contaminados? Foto: Pixabay.

O Partido Verde entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender os atos que autorizaram os registros de 239 agrotóxicos em 2019. De acordo com o partido, as medidas do Ministério da Agricultura desrespeitam preceitos constitucionais de proteção à saúde humana, à alimentação e a proteção ao meio ambiente. A ação tem caráter liminar e pede a suspensão imediata dos atos até o julgamento do mérito da ação.

De janeiro até agora, o Ministério da Agricultura publicou 9 atos, liberando 239 agrotóxicos para serem comercializados no país.

Segundo um levantamento feito pelo partido e que embasa o parecer pedindo que a suspensão da liberação dos agrotóxicos, dos 239 novos produtos que passaram a ser vendidos no país, 33 são considerados altamente tóxicos para a saúde humana, contendo dose letal entre 5mg/kg e 50mg/kg, e 63 são extremamente tóxicos, com dose letal abaixo de 5mg/kg.

Ainda segundo o partido, dos 239 agrotóxicos liberados em 2019, 115 são classificados como muito perigosos para o meio ambiente e 5 como altamente perigosos para o meio ambiente.

“No Brasil, conforme se pode deduzir da própria rapidez com a qual tais produtos foram registrados, a liberação de novos produtos contendo estes agrotóxicos – bem como a expansão da utilização destes em outras culturas – não foi precedida de análise séria de segurança química, nem de impacto tóxico e ambiental”, argumenta o partido, na peça. “Pelo contrário: o que ocorreu foi uma verdadeira inversão principiológica do Estado Democrático, na qual a saúde pública e o meio ambiente tornam-se subordinados aos interesses ensimesmados do mercado agrícola” continua.

Além da suspensão imediata, o Partido Verde pede a intimação do Procurador-Geral da República, para emissão de parecer no prazo legal;

A intimação do Ministério da Agricultura e Agropecuária para prestar informações e que o STF considere, no final do julgamento, os atos do MAPA incompatíveis com os preceitos constitucionais.

 

Saiba Mais

Inicial da ADPF – Partido Verde

Leia Também 

Governo autoriza 42 novos agrotóxicos e chega a 239 registros no ano

Governo registra mais três agrotóxicos associados à mortandade de abelhas

Brasil registra mais de um agrotóxico por dia em 2019

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Reportagens
7 de abril de 2019

Brasil registra mais de um agrotóxico por dia em 2019

Foram 121 novos registros em 3 meses de governo e maioria dos produtos são antigos. 41% dos agrotóxicos registrados são extremamente ou altamente tóxicos

Reportagens
26 de maio de 2019

Governo registra mais três agrotóxicos associados à mortandade de abelhas

Os produtos estão em uma leva de 31 agrotóxicos registrados na última semana. Já são 197 novos registros em 2019, uma média de mais de um por dia

Notícias
24 de junho de 2019

Governo autoriza 42 novos agrotóxicos e chega a 239 registros no ano

Dos 42 princípios ativos registrados nesta segunda-feira, 17 são proibidos na União Europeia. Apenas 2 dos 42 novos registros são classificados como pouco tóxicos ao meio ambiente

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Marina Santos diz:

    O Partido Vendido estava dormindo e acordou!