Salada Verde

MPF se posiciona contra reabertura de estrada que corta o Parque Nacional do Iguaçu

Em nota técnica enviada ao Congresso, órgão afirma que decisão de abrir a Estrada do Colono acarretaria prejuízo à fauna, à segurança nacional e que não tem viabilidade econômica

Sabrina Rodrigues ·
4 de dezembro de 2019 · 2 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Fechada desde 1986, a Estrada do Colono já foi coberta pela mata. Foto: Marcos Labanca/Rede Pró UC.

O Ministério Público Federal (MPF) se posicionou contra a reabertura da estrada do Colono, que corta a parte intangível do Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná. O Congresso analisa dois projetos de lei que querem reabrir a estrada e para isso, criam uma nova categoria de unidade de conservação, uma “Estrada-Parque”, como manobra para conseguir abrir o caminho dentro de unidade de proteção integral. 

Em nota técnica feita pela 4ª Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural (4CCR/MPF), o órgão afirma que a criação da categoria de Estrada-Parque significaria a quebra do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), que não previu a categoria justamente porque elas seriam uma categoria que diminuiu a proteção ambiental.  

“A alteração da Lei 9.985/2000 parte de proposições casuísticas, que têm o claro propósito de beneficiar uma pequena parcela da população do Estado do Paraná, mas afeta as Unidades de Conservação em geral, criando a possibilidade de abertura de estradas-parque em todas as categorias previstas na lei do SNUC, numa evidente quebra do sistema”, escrevem os procuradores.

Ainda de acordo com os procuradores, há uma incompatibilidade entre parques nacionais e estradas-parques, pois a nova categoria seria de Uso Sustentável e o parque é de Proteção Integral, onde não pode haver o uso direto dos recursos naturais. 

Outro ponto levantado pelo MP foi o fato do parque estar localizado em área de fronteira. Dos 420 km do perímetro do Parque Nacional do Iguaçu, 120 fazem fronteira com a Argentina.  

“É fato notório que a região de Foz do Iguaçu/PR, em razão de sua localização geográfica (fronteira com a Argentina através do Rio Iguaçu e com o Paraguai através do Rio Paraná e Lago de Itaipu) é amplamente utilizada por criminosos dos mais variados”, afirmam os procuradores. “Portanto, a reabertura da “Estrada do Colono” significa um grande retrocesso e está na contramão das ações intentadas pelo Ministério de Justiça e Segurança para combate à criminalidade na fronteira”.

Fauna 

A defesa da fauna não ficou de fora da nota técnica. Para os procuradores, a retomada da estrada traria prejuízo à fauna ali estabelecida, como fragmentação e isolamento de populações, além de atropelamento da fauna e erosão dos solos. 

A nota técnica observou também que a estrutura acarretaria o desmate de mais de 20 hectares. “Devido ao estágio atual da Mata Atlântica, a reabertura da Estrada exigirá desmatamento de aproximadamente 20 hectares do Parque Nacional do Iguaçu, área que se regenerou nos últimos 16 anos, desde o fechamento definitivo da “Estrada do Colono” por decisão judicial. 

O Ministério Público Federal entende que os dois projetos de lei são inconstitucionais, “e que a criação de uma estrada-parque no interior do Parque Nacional do Iguaçu além de violar o princípio da supremacia do interesse público sobre o interesse privado não tem viabilidade econômica e traz prejuízos à segurança pública da Tríplice Fronteira”, conclui.

Saiba Mais

Nota Técnica nº 4/2019 – 4ªCCR

 

Leia Também

Houve regeneração da vegetação na estrada que corta o Parque Nacional do Iguaçu, diz MPF

Dez motivos para a estrada do Colono não passar

Estrada do Colono não se habilita a estrada-parque

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Análises
11 de maio de 2013

Estrada do Colono não se habilita a estrada-parque

Nossos parlamentares são mestres em distorcer conceitos, como com uma canetada querer maquiar uma estrada cujo uso é escoar produção.

Notícias
26 de setembro de 2013

Dez motivos para a estrada do Colono não passar

Proposta introduz o conceito de estrada-parque no SNUC para viabilizar a abertura da estrada que corta o Parque Nacional do Iguaçu.

Notícias
10 de setembro de 2019

Houve regeneração da vegetação na estrada que corta o Parque Nacional do Iguaçu, diz MPF

Após sobrevoo, procuradores afirmam que reabertura da Estrada do Colono desmatará mais de 20 hectares e comprometerá a integridade da unidade 

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta