Salada Verde

MPF pede à Polícia Federal que investigue incêndio no Museu Nacional

Em ofício enviado nesta segunda-feira (03), procurador da República pede à PF que atue em caráter de urgência no caso, realizando perícia no local e ouvindo testemunhas

Sabrina Rodrigues ·
3 de setembro de 2018 · 3 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

 

Incêndio destrói acervo do Museu Nacional, no Rio de Janeiro. Foto: Erick Dau/Farpa.

 

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro requisitou a abertura de inquérito à Polícia Federal para apurar as causas e eventuais responsabilidades pelo incêndio ocorrido na noite de ontem (02) no Museu Nacional, localizado na Quinta da Boa Vista, bairro de São Cristóvão.

O procurador da República, Sergio Gardenghi Suiama, enviou ofício, nesta segunda-feira (03) para o Superintendente Regional da Polícia Federal no Rio de Janeiro, Ricardo Saadi, requisitando à Polícia Federal para que atue em caráter de urgência nesse caso, solicitando informações atualizadas acerca do sistema de prevenção e combate a incêndios no Museu Nacional. Além disso, o procurador pede a realização de uma perícia no local e que servidores que tenham participado da operação de combate ao fogo e moradores das redondezas sejam ouvidos.

 

Saiba Mais

Ofício

 

Leia Também

O triste saldo da destruição do grande museu brasileiro de história natural

Incêndio e descaso destroem o maior acervo científico do país

“Expedição Coral: 1865-2018” comemora bicentenário do Museu Nacional

 

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Salada Verde
17 de maio de 2018

“Expedição Coral: 1865-2018” comemora bicentenário do Museu Nacional

Mostra apresenta arte e acervo de espécies que habitam os recifes de coral brasileiros. Abertura será no dia 06 de junho, data dos 200 anos do museu

Notícias
3 de setembro de 2018

Incêndio e descaso destroem o maior acervo científico do país

Museu Nacional começou a virar pó no começo da noite deste domingo (02), no ano do seu bicentenário.  Não há registros de feridos, mas parte incalculável da história natural se perdeu para sempre

Reportagens
3 de setembro de 2018

O triste saldo da destruição do grande museu brasileiro de história natural

Perdeu-se o crânio de Luzia, a "primeira brasileira", fósseis de dinossauros, milhões de insetos e invertebrados, 700 antiguidades do Egito e muito mais

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta