Salada Verde

Movimento Transcarioca manifesta por segurança na trilha

Ato reuniu montanhistas e usuários no Parque Lage, na entrada de trecho crítico que somente este ano registrou mais de 40 assaltos

Duda Menegassi ·
24 de julho de 2017 · 4 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Destaque para mensagem da placa, que alerta sobre risco de assalto na trilha. Foto: Adriano Melo.
Destaque para mensagem da placa, que alerta sobre risco de assalto na trilha. Foto: Adriano Melo.

No último sábado (22), o Movimento Trilha Transcarioca realizou uma manifestação para pedir por mais segurança. O protesto aconteceu no Parque Lage, exatamente de onde sai o trecho mais crítico de assaltos da Transcarioca, que vai até os pés do Cristo Redentor. A trilha Paineiras x Parque Lage está localizada no Parque Nacional da Tijuca (RJ) e desde o início do ano já registrou mais de 40 assaltos foram registrados e vitimou mais de 150 pessoas.

O ato reuniu cerca de 30 pessoas, entre voluntários da Transcarioca e montanhistas simpatizantes. Juntos, eles caminharam até a guarita que marca a entrada do trecho, enquanto exibiam cartazes e blusas pedindo paz na trilha aos turistas que aproveitavam o sábado ensolarado no Parque Lage, tradicional ponto turístico do Rio. Um dos coordenadores e voluntário da Transcarioca, Jeremias Freitas, resumiu o sentimento do grupo: “temos que cobrar e exigir das autoridades mais segurança nesse trecho.”

A manifestação percorreu o Parque Lage com cartazes e camisetas que pediam paz na trilha. Foto: Adriano Melo.
A manifestação percorreu o Parque Lage com cartazes e camisetas que pediam paz na trilha. Foto: Adriano Melo.

O coordenador-geral, Horácio Ragucci, completou: “o objetivo do nosso protesto é justamente sinalizar a urgência com que as autoridades precisam agir para garantir a segurança”. Na véspera do ato, o Movimento Trilha Transcarioca instalou uma placa oficial onde alerta, em português, inglês e espanhol, sobre o risco de assaltos no trecho de 4,5 km que leva ao cartão-postal carioca. O site da trilha reforça o aviso de que, devido aos episódios recentes, “recomendamos a não utilização do trecho 19”.

Em entrevista ao WikiParques, o gestor da unidade de conservação, Ernesto Castro explicou que “o Parque Nacional da Tijuca está inserido na realidade da metrópole e a violência da metrópole vai sempre transbordar para dentro do parque”.

Guarita onde começa o trecho Paineiras x Corcovado onde guardas e placas desaconselham os montanhistas a prosseguir. Foto: Adriano Melo.
Guarita onde começa o trecho Paineiras x Corcovado onde guardas e placas desaconselham os montanhistas a prosseguir. Foto: Adriano Melo.

 

Leia Também

http://www.wikiparques.org/trilha-transcarioca-marca-manifestacao-para-pedir-mais-seguranca/

Trilha Transcarioca sofre com a violência rotineira da metrópole

O Rio também tem sua polícia verde

 

 

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Colunas
17 de novembro de 2014

O Rio também tem sua polícia verde

A extinção do antigo Batalhão Florestal não significou o desmantelamento do policiamento ostensivo na área ambiental, muito pelo contrário.

Notícias
29 de março de 2017

Trilha Transcarioca sofre com a violência rotineira da metrópole

Assaltos no trecho Paineiras x Parque Lage assustam visitantes e mobilizam Movimento da Trilha Transcarioca em prol de melhorias na segurança

Reportagens
22 de setembro de 2021

Avança no MMA pedido do Ministério da Economia para afrouxar normas ambientais

Pasta comandada por Guedes busca satisfazer demandas do setor privado. Mudanças dão continuidade ao que Salles tentou fazer em maio de 2020, quando sugeriu “passar a boiada”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta