Salada Verde

INPE lança novo portal sobre desmatamento na Amazônia

Nova ferramenta de divulgação privilegia a interatividade e a visualização de dados de maneira mais acessível que a antiga página do Prodes

Daniele Bragança ·
22 de novembro de 2017 · 4 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Árvores derrubadas em área de exploração ilegal de madeira em Novo Progresso, Pará. Foto: Vinícius Mendonça - Ascom/Ibama.
Árvores derrubadas em área de exploração ilegal de madeira em Novo Progresso, Pará. Foto: Vinícius Mendonça – Ascom/Ibama.

Responsável pelo monitoramento oficial do desmatamento na Amazônia, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) acaba de lançar um portal mais moderno e interativo dedicado exclusivamente ao assunto, o Terra Brasilis. Dados não faltam. Desde a década de 1980, o Instituto acompanha as mudanças no solo da Amazônia Legal.

A Amazônia é a vitrine e principal produto do novo portal. Segundo o INPE, foi construído um “dashboard”, ou seja, um painel interativo de visualização dos dados, onde os usuários podem interagir com diversos gráficos que mostram os aspectos chave para analisar a taxa de desmatamento em toda a área observada ou filtrados por municípios, estados, unidades de conservação etc. O usuário ainda tem a possibilidade de obter os dados em formatos comuns, permitindo a construção de seus próprios gráficos e análises.

Novo portal de mapas do PRODES.
Novo portal de mapas do PRODES.

“Com essa nova forma de apresentação acreditamos que os gestores, como prefeitos e governadores, além de jornalistas, estudantes, pesquisadores e a população em geral, ganham acesso aos dados de seu interesse compilados, atualizados e apresentados de maneira mais fácil, diretamente no ambiente da Web”, diz Dalton Valeriano, coordenador do Programa Amazônia do INPE.

Mapas

A visualização de mapas anuais também foi modernizada, com a adoção de tecnologia de serviços web geográficos, que utilizam protocolos padrões para apresentação de dados, como é o caso dos mapas de desmatamento. Ainda segundo o INPE, isso permite uma maior interação do usuário com a área de visualização dos mapas.

“Para essa nova forma de disponibilizar os dados do PRODES, adequamos um conjunto de tecnologias abertas para a construção de portais geográficos, inserindo algumas novas funcionalidades e modificando outras, construindo uma plataforma de disseminação que chamamos de Terra Brasilis”, explica Karine Ferreira, tecnologista do INPE e responsável pela parte tecnológica da modernização do portal.

Confira: http://terrabrasilis.info/composer/PRODES

 

Leia Também 

Inpe e Imazon: vigilantes do desmatamento na Amazônia

Desmatamento do Cerrado supera o da Amazônia, indica dado oficial

Por que o governo divulga a taxa de desmatamento da Amazônia duas vezes?

 

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Reportagens
27 de agosto de 2015

Por que o governo divulga a taxa de desmatamento da Amazônia duas vezes?

De acordo com o INPE, entre agosto de 2013 e julho de 2014 a floresta perdeu 5.012 Km² . O resultado é 3% maior que o indicado pelo órgão em novembro de 2014 para o mesmo período.

Reportagens
25 de julho de 2017

Desmatamento do Cerrado supera o da Amazônia, indica dado oficial

Sem alarde, governo divulga na internet primeiros números do monitoramento anual por satélite do bioma, que mostram área de 9.483 km2 devastada em 2015

Reportagens
12 de abril de 2013

Inpe e Imazon: vigilantes do desmatamento na Amazônia

De São José dos Campos (SP) e Belém do Pará (PA), os dois institutos mantêm um olhar agudo sobre o desmatamento na Amazônia. Entenda como.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta