Salada Verde

Em crise, Parque da Serra da Capivara é homenageado no encerramento das Olimpíadas

Festa de despedida apresentou as pinturas rupestres protegidas pela Unidade de Conservação. Há uma semana, parque quase fechou por corte no repasse de verba.

Daniele Bragança ·
21 de agosto de 2016 · 5 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Imagem da passarela da Toca do Boqueirão da Pedra Furada no Parque Nacional Serra da Capivara. Foto: André Pessoa/Wikiparques.
Imagem da passarela da Toca do Boqueirão da Pedra Furada no Parque Nacional Serra da Capivara. Foto: André Pessoa/Wikiparques.

Patrimônio Cultural da Humanidade e uma das áreas protegidas mais importantes do país, o Parque Nacional da Serra da Capivara, localizado no Piauí, foi homenageado pela cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos Rio 2016, realizado na noite deste domingo (21). Pinturas rupestres dos sítios arqueológicos foram exibidos no Maracanã, palco da festa.

A Serra da Capivara abriga a maior quantidade de sítios arqueológicos pré-históricos das Américas.

A celebração acontece no momento em que o parque vive mais um momento de crise, gerada após o repasse de verbas do governo a entidade que mantém o parque funcionando ter sido bloqueada pela Justiça. Isto aconteceu porque o contrato entre o ICMBio e a Fundham foi encerrado em 2015 e a burocracia não se mexeu para regularizar novamente a situação. Na terça-feira (16), após ser obrigada a dispensar mais funcionários por falta de verba, a arqueóloga Niède Guidon anunciou que deixaria a administração da fundação e que fecharia as portas do parque.

O Serra da Capivara continuou aberto apenas porque o Instituto Chico Mendes (ICMBio) deslocou os funcionários terceirizados do órgão para as guaritas de entrada da área protegida, função normalmente exercida pelos funcionários da Fundação Museu do Homem Americano (Fundham), que administra a área de visitação do parque.

Na quarta-feira, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, anunciou o repasse emergencial de R$ 1 milhão tirado do próprio orçamento para que o parque continue aberto. .

Leia Também

Ministério repassará 1 milhão para Parque Nacional da Serra da Capivara

Ironia: Exército abate mascote da Olimpíada

‘Fica pra depois…’ A rotina de descaso no saneamento da Guanabara

 

   

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Colunas
8 de agosto de 2016

‘Fica pra depois…’ A rotina de descaso no saneamento da Guanabara

Abandono de obra de esgotos em Paquetá, que era compromisso olímpico, resume o cenário caótico no entorno da Baía de Guanabara

Juma era mascote do 1º Batalhão de Infantaria de Selva do Exército. A onça foi abatida após ser exposta durante o revezamento da Tocha Olímpica em Manaus e escapar. Foto: Vandré Fonseca
Notícias
21 de junho de 2016

Ironia: Exército abate mascote da Olimpíada

A onça-pintada foi a espécie escolhida como símbolo da delegação brasileira. Em Manaus, depois de ser exibida no desfile da tocha olímpica, fugiu e acabou morta

Salada Verde
17 de agosto de 2016

Ministério repassará 1 milhão para Parque Nacional da Serra da Capivara

Sem dinheiro, Fundação que administra visitação da unidade teve que dispensar funcionários e ameaçou fechar as portas. Verba extra dará respiro para a gestão, mas não resolve crise.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 2

  1. AAI diz:

    E este parque é famoso… imaginem a situação dos demais, que não vão parar na mídia…


  2. paulo diz:

    Conseguiram, mataram no cansaço a Niede.