Salada Verde

Eleições 2018: Coalizão Brasil apresenta 28 propostas aos candidatos

Grupo lançou o documento ‘Mudanças Climáticas: Riscos e Oportunidades para o Desenvolvimento do Brasil’ com sugestões para agropecuária e desenvolvimento sustentável no campo

Sabrina Rodrigues ·
6 de agosto de 2018 · 3 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Grupo apresenta 28 propostas propostas aos candidatos às eleições 2018. Foto: Crea-Minas/Flickr.

 

Com as eleições se aproximando, grupos relacionados ao meio ambiente elaboram propostas que consideram importantes para que sejam observadas pelos principais candidatos à presidência. O grupo Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, que une mais de 170 associações, empresas, organizações da sociedade civil, academia e indivíduos, lançou o documento “Mudanças Climáticas: Riscos e Oportunidades para o Desenvolvimento do Brasil”, que traz 28 propostas aos candidatos às eleições 2018.

As propostas estão agrupadas em três eixos principais:

  1. Ordenamento Territorial;
  2. Dinamização dos Mecanismos de Mercado;
  3. Agropecuária de Baixo Carbono Aliada à Conservação, Restauração, Reflorestamento e Uso Sustentável dos Recursos Naturais.

Cada eixo principal é enumerado com propostas definidas. O Ordenamento Territorial, por exemplo, engloba preocupações como o estabelecimento de segurança jurídica para a produção e a conservação da diversidade cultural, étnica e ambiental. Nesse aspecto está inserido a implementação de uma Força-Tarefa Nacional da Justiça Federal, apoiada pelo Executivo, Legislativo e Ministério Público, com o objetivo de promover a resolução de conflitos fundiários, a implantação  do  Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE) em todo o território nacional, entre outras medidas.

Sobre a Dinamização dos Mecanismos de Mercados entende-se sobre o financiamento e estímulo à conservação, restauração, reflorestamento e ao desenvolvimento sustentável no campo. Ainda em relação a esse eixo de trabalho, o grupo propõe, no documento, a regulamentação do o artigo 41 do Código Florestal Brasileiro, que trata dos incentivos para a conservação ambiental em propriedades privadas, bem como outros dispositivos legais, para valorizar a captura, conservação, manutenção e aumento da fixação natural de carbono. Em relação a esse tópico, a associação sugere que haja um trabalho junto aos agentes do mercado financeiro, tanto nacionais quanto internacionais, para estruturar estratégias de financiamento para projetos que tragam benefícios ambientais e para a agricultura de baixo carbono, especialmente o plantio de florestas nativas, entre outras propostas.

Em relação ao tópico Agropecuária de Baixo Carbono Aliada à Conservação, Restauração, Reflorestamento e Uso Sustentável dos Recursos Naturais, a proposta visa a compatibilização da produção e a conservação da diversidade socioambiental, como  incluir incentivos para a expansão agrícola e pecuária, bem como para a recuperação florestal, em áreas degradadas e de baixa aptidão agrícola por meio dos planos plurianuais de investimento e ação; garantir recursos orçamentários para implantação das medidas do Plano Nacional de Recuperação da Vegetação Nativa (Planaveg) relacionadas ao planejamento, financiamento e expansão da pesquisa e desenvolvimento voltadas à silvicultura.

Em 40 páginas, o documento explica detalhadamente cada proposta, eixo de trabalho, tópicos do grupo Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, do qual fazem parte os atores da agenda de clima, florestas e agricultura interessados em impulsionar o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono no país.

A entidade pretende realizar um webinar, no dia 13 de agosto, com horário ainda não definido, para apresentar o documento e esclarecer dúvidas.

 

Leia Também

Eleições 2018: SOS Mata Atlântica anuncia propostas para os candidatos

‘Mito do gestor’ empobrecerá debate político nas eleições de 2018

Livro ajuda a compreender economia de baixo carbono

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Salada Verde
26 de abril de 2018

Livro ajuda a compreender economia de baixo carbono

Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) lança e-book voltado para empresários, estudantes e estudiosos sobre o tema

Colunas
23 de abril de 2017

‘Mito do gestor’ empobrecerá debate político nas eleições de 2018

Além das habilidades de gestão, devemos perguntar que valores os candidatos usarão para governar e refletir se o Brasil será mais justo a partir destes valores

Salada Verde
28 de junho de 2018

Eleições 2018: SOS Mata Atlântica anuncia propostas para os candidatos

ONG apresenta, por meio de carta, as suas propostas ambientais para que cheguem aos candidatos à Presidência, ao Legislativo Federal, Governos e Parlamentos estaduais

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta