Salada Verde

Desmatamento na Amazônia sobe em janeiro, diz Imazon

Corte raso aumentou 74% em relação a janeiro de 2019. Sistema de alerta de desmate aponta que as motosserras continuam cantando na Amazônia

Daniele Bragança ·
16 de fevereiro de 2020 · 2 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Foto: Araquém Alcântara.

Dá-se o nome de corte raso a retirada de toda vegetação de uma área de floresta. A exposição do solo gera uma cor rosa (na verdade, magenta) nas imagens de satélite, um alerta que aquela área passa por um processo bem conhecido: o desmatamento. O último boletim do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), do Imazon, mostra que as motosserras continuam trabalhando com afinco na Amazônia. Só em janeiro, 188 km² de mata foram derrubadas, um aumento de 74% em relação ao mesmo mês de 2019, quando o desmatamento alcançou 108 km².

O Pará continua no topo da lista dos estados que mais desmataram. Quase um terço (28% ou 55 km²) de todo desmatamento de janeiro ocorreu em solo paraense, estado que abriga a Terra Indígena mais desmatada do mês, a Ituna/Itatá, localizada entre os municípios de Altamira e Senador José Porfírio. Ituna/Itatá é território de índios isolados descritos desde a década de 1970. Nove quilômetros foram desmatados dentro do território indígena.

Após o Pará, os estados que mais desmataram em janeiro são: Mato Grosso (26%), Rondônia (15%), Amazonas (13%), Roraima (13%), Acre (4%) e, por último, Amapá (1%).

Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD/Imazon):

Agosto: +63% (↑)

Setembro: +80% (↑)

Outubro: +212% (↑)

Novembro: +23% (↑)

Dezembro: -8% (↓)

Janeiro: +75% (↑)

 

Saiba Mais

SAD – Janeiro 2020

Leia Também 

Depois da madeira vem o gado: o desmatamento em Santo Antônio do Matupi

Imazon: Desmatamento na Amazônia cai 8% em dezembro

Indígenas se mobilizam para travar extração ilegal de madeira no Parque Nacional do Monte Pascoal

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Reportagens
12 de fevereiro de 2020

Indígenas se mobilizam para travar extração ilegal de madeira no Parque Nacional do Monte Pascoal

Índios decidem fechar o portão do parque, sobreposto à Terra Indígena Pataxó, localizada no sul da Bahia, e fazer vigia noturna para vetar a saída de madeira explorada ilegalmente

Salada Verde
28 de janeiro de 2020

Imazon: Desmatamento na Amazônia cai 8% em dezembro

É o primeiro mês que apresenta queda desde o começo do novo período, iniciado em agosto. Acumulado, porém, mantém tendência de alta

Reportagens
4 de fevereiro de 2020

Depois da madeira vem o gado: o desmatamento em Santo Antônio do Matupi

No sul do estado do Amazonas, perto das divisas de Rondônia e Mato Grosso, retirar madeira e colocar gado repete o padrão que destrói a floresta

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta