Salada Verde

Com atraso, Capes divulga resultado do edital de pesquisas sobre impactos do óleo na costa

Quase um mês após o previsto, lista com as 12 propostas selecionadas para estudar manchas de óleo no litoral nordestino foram divulgadas na tarde desta quinta-feira (16)

Daniele Bragança ·
16 de janeiro de 2020 · 2 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Mancha de petróleo encontrado em UNA, Bahia. Novembro de 2019. Foto: Ibama.

Após críticas sobre atraso, a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) divulgou na tarde desta quinta-feira (16) o resultado preliminar do Programa Capes Entre Mares, que financiará pesquisa sobre derramamento de óleo nas praias do nordeste. A previsão era que o resultado sairia no dia 18 de dezembro.

Em nota, a Capes afirmou que foram selecionadas 12 propostas das 278 submetidas e que cumpriram todos os prazos do edital, “especialmente neste caso, onde não consta uma data-limite para a divulgação dos resultados, a CAPES oferece aos pesquisadores a possibilidade de recorrer da decisão, após a divulgação dos selecionados preliminarmente, em até três dias úteis. O resultado final será publicado depois da análise dos eventuais recursos”, declarou a instituição no seu site.

A Capes alegou que a demanda superou as expectativas da coordenação e que foi por isso que ocorreu o atraso na publicação da lista dos selecionados.

Mas as críticas dos pesquisadores se estenderam também ao montante destinado às pesquisas. Com um total de R$ 1,36 milhão, cada proposta receberá R$ 100 mil, liberado em parcela única.

Redução do orçamento, corte de verbas são algumas das dificuldades enfrentadas pelos pesquisadores para estudar os impactos do óleo que desde setembro tomaram conta do litoral dos nove estados do nordeste e do estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Até hoje, não se sabe o ponto de origem das manchas e o responsável pelo derramamento.

 

Saiba Mais

Resultado preliminar Programa Capes Entre Mares

 

Leia Também

Óleo já atingiu mais de 40 unidades de conservação, diz artigo publicado na Science

Organizações pedem o fim do sigilo nas ações em relação às manchas de óleo

Rodrigo Maia autoriza criação de CPI para investigar manchas de óleo

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Salada Verde
18 de novembro de 2019

Rodrigo Maia autoriza criação de CPI para investigar manchas de óleo

Colegiado será composto por 84 membros entre titulares e suplentes. Comissão terá como função avaliar as medidas que estão sendo tomadas pelos órgãos competentes

Salada Verde
22 de outubro de 2019

Organizações pedem o fim do sigilo nas ações em relação às manchas de óleo

Texto reúne mais de cem assinaturas entre pesquisadores, políticos, artistas pedindo mais transparência nas atuações e na divulgação de dados em relação ao caso

Notícias
15 de janeiro de 2020

Óleo já atingiu mais de 40 unidades de conservação, diz artigo publicado na Science

Segundo pesquisadores, derramamento na costa brasileira pode ser considerado o maior desastre ambiental provocado por óleo em oceanos tropicais

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta