Salada Verde

Canadá fechará usinas termelétricas a carvão até 2030

O objetivo é reduzir as emissões de gases de efeito estufa. O país tem como meta a redução de 80% das emissões até 2050

Sabrina Rodrigues ·
22 de novembro de 2016 · 5 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Candiota, no Rio Grande do Sul, é a maior termelétrica a carvão do país. Foto: Flickr
Candiota, no Rio Grande do Sul, é a maior termelétrica a carvão do país. Foto: Flickr

Uma boa notícia veio do Canadá. Na segunda-feira (21), o governo divulgou que até 2030 fechará as suas usinas termelétricas a carvão. O compromisso tem o objetivo de reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Catherine McKenna, ministra do Meio Ambiente tem como meta a redução de 80% das emissões de gases do efeito estufa até 2050. O fechamento das termelétricas corresponderá a uma redução de mais de cinco milhões de toneladas de emissões de carbono que são produzidas pelo Canadá e será o mesmo que retirar 1,3 milhão de veículos de circulação. Futuramente são aguardadas medidas semelhantes em relação a usinas a gás natural, segundo a ministra.

Fonte original: Folha de S. Paulo

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Notícias
21 de junho de 2021

Estado do Rio reconhece sua 100ª reserva particular

A marca da centésima Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) foi alcançada na última semana. Reservas correspondem a mais de 8.400 hectares protegidos no estado

Reportagens
21 de junho de 2021

Coalizão entre ciência e sociedade acena com esperança para a Baía de Guanabara

Universidade do Mar buscará potencializar parcerias para enfrentamento da problemática socioambiental da baía mais populosa e degradada do Estado do Rio de Janeiro

Salada Verde
21 de junho de 2021

Salles exonera superintendente do Ibama no Acre

Helen de Freitas Cavalcante ficou três meses no cargo. Antes de assumir a superintendência do Ibama, advogada atuava na defesa de infratores ambientais

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta