Salada Verde

Prorrogado o prazo para fim da pesca de animais ameaçados

Ministério da Pesca conseguiu estender data para dezembro de 2015. Inicialmente, medida iria começar a valer em junho mas o MMA cedeu.

Redação ((o))eco ·
18 de maio de 2015 · 6 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

[i]Epinephelus marginatus[/i], conhecida como garoupa-verdadeira, foi uma das 475 espécies ameaçadas que ficaram protegidas pela Portaria 445/2014. Foto: Albert Kok/Wikimedia Commons
[i]Epinephelus marginatus[/i], conhecida como garoupa-verdadeira, foi uma das 475 espécies ameaçadas que ficaram protegidas pela Portaria 445/2014. Foto: Albert Kok/Wikimedia Commons

Passou despercebida a publicação da Portaria nº 98/2015 que prorroga em 6 meses o prazo para entrada em vigor da polêmica Portaria nº 445/2014, que proibiu a captura, o transporte, o manejo, armazenamento e comercialização de 475 peixes ameaçados de extinção no país. A proibição, que deveria começar a valer a partir de junho, teve seu início adiado em razão de uma negociação entre os Ministérios da Pesca e o do Meio Ambiente.

A portaria 445 busca proteger de modo integral as espécies classificadas como Extinta na Natureza (EW), Criticamente em Perigo (CR), Em Perigo (EN) e Vulnerável (VU) (Entenda a diferença de classificação da lista vermelha). No entanto, há uma brecha que permite a exploração comercial de espécies classificadas como Vulnerável: ela poderá ocorrer para espécies que contem com planos de ordenamento pesqueiro.

Unidos contra

O impacto da medida sob a pesca comercial fez os pescadores industriais se organizarem. Em janeiro, um protesto orquestrado pelo Sindicato dos Armadores e das Indústrias de Pesca de Itajaí e Região (Sindipi) bloqueou o acesso o rio Itajaí-Açu, em Santa Catarina. Mais de 250 embarcações participaram do ato, que durou 30 horas.

A mobilização deu certo e os manifestantes só dispersaram após o Ministro da Pesca assumir o compromisso de criar um grupo interministerial para analisar a portaria. Representantes dos pescadores industriais foram chamados para compor o grupo. Ambientalistas pró-lista vermelha não.

Os pescadores fizeram pressão para que a portaria fosse enterrada. Com a formalização do adiamento da proibição no dia 29 de abril, sabe-se que pelo menos os apelos para prorrogação do prazo foram ouvidos.

 

 

Saiba Mais
Portaria nº 445/2015 (alterada pela Portaria nº 98/2015)

Leia Também
Ministério da (Sobre)Pesca e do Sumiço das Estatísticas
Rio Grande do Sul suspende proteção aos peixes marinhos
Governo revisará proibição da pesca de espécies ameaçadas

 

 

 

Leia também

Notícias
7 de janeiro de 2015

Governo revisará proibição da pesca de espécies ameaçadas

Após pressão e protesto, representantes dos pescadores ganham direito a participar de reuniões que podem afrouxar restrições.

Notícias
6 de abril de 2015

Rio Grande do Sul suspende proteção aos peixes marinhos

Por decreto, estado retira proteção e peixes marinhos voltam a ser pescados. Medida foi feita para defender empresários multados pelo Ibama.

Salada Verde
17 de junho de 2021

Em carta, SBPC se manifesta contra aprovação da nova Lei Geral do Licenciamento

Para a entidade, a versão do PL 3729/2004, aprovado na Câmara, é incompatível com a Constituição Federal e fere princípios da gestão ambiental nacional

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta