Salada Verde

Autorizado concurso para o Ministério do Meio Ambiente

Portaria foi publicada hoje no Diário Oficial. Serão 24 vagas para Analista Ambiental. A remuneração inicial será de R$ 6.478

Redação ((o))eco ·
11 de março de 2014 · 8 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Sede do Ministério do Meio Ambiente. Foto: OC.

Analistas ambientais poderão se candidatar para uma das 24 vagas que o Ministério do Meio Ambiente promoverá. Nesta terça-feira (11), o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão autorizou a realização do concurso público. A remuneração inicial para o cargo, que exige nível superior, será de R$ 6.478.

As 24 vagas serão destinados exclusivamente às Unidades Regionais do Serviço Florestal Brasileiro – SFB, nas cidades de Porto Velho/RO, Santarém/PA, Natal/ RN e Curitiba/PR.

O Secretário-Executivo do MMA, responsável pela realização do concurso, tem até 6 meses para publicar o edital de abertura do concurso público. A realização do concurso público observa o que está disposto no Decreto nº 6.944, de 21 de agosto de 2009.

 

*Com informações da Comunicação do Ministério do Planejamento.

Leia Também
Governo lança edital para o concurso do ICMBio
MMA: Cortes impedem nomeação de analistas concursados
MMA dá posse a 100 analistas aprovados em fevereiro de 2011

 

 

 

Leia também

Notícias
30 de setembro de 2011

MMA: Cortes impedem nomeação de analistas concursados

Redução de 37% do orçamento do Ministério do Meio Ambiente impede que analistas ambientais aprovados em fevereiro comecem a trabalhar

Notícias
23 de setembro de 2021

Sociedade civil repudia propostas antiambientais da Economia

Planos de Paulo Guedes e setor empresarial para o meio ambiente estão sendo analisados pelo Ibama, que tem até dia 30 de setembro para responder

Reportagens
23 de setembro de 2021

Ilegal, desmate autorizado pelo governo da Bahia é maior que a cidade do Recife

Área compõe latifúndio considerado um dos maiores casos de grilagem do país. Titulação do território tradicional das comunidades geraizeiras do Cerrado é fundamental para conter a devastação

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta