Salada Verde

ONU lança site sobre desperdício de alimentos em português

Site da campanha Pensar.Comer.Conservar – Diga Não ao Desperdício, foi traduzida para o português, que não idioma oficial da ONU.

Redação ((o))eco ·
14 de janeiro de 2014 · 7 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A Organização das Nações Unidas (ONU) acaba de traduzir para português o site da campanha Pensar.Comer.Conservar  – Diga Não ao Desperdício, organizada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e parceiros que querem chamar atenção para a enorme quantidade de alimentos desperdiçada anualmente.

Desperdício de alimentos é um problema grave que afeta milhares de pessoas e o meio ambiente. Segundo estimativas, cerca de um terço dos alimentos produzidos no mundo não chega a ser consumido.

O site em português oferece dicas para evitar o desperdício, além de trazer matérias e notícias sobre o tema. O português é o único idioma não oficial da ONU para o qual o site foi traduzido.

 

Saiba Mais
Site da campanha Pensar.Comer.Conservar em português

Leia Também
ONU diz que jogar comida fora tem consequências para o meio ambiente
Um terço da comida do mundo vai para o lixo
De comida, culinária e ecologia

Leia também

Notícias
5 de maio de 2021

Parque no Rio é batizado em homenagem ao ambientalista Alfredo Sirkis

O ambientalista, que faleceu em julho de 2020, foi um dos responsáveis pela criação do Parque Natural do Penhasco Dois Irmãos, que agora passa a ter seu nome

Salada Verde
5 de maio de 2021

Justiça determina restituição de parte da madeira apreendida pela PF na Amazônia

Decisão da juíza Mara Elisa Andrade, da 7ª Vara Federal Ambiental, emitida nesta terça-feira (4) determina que parte da madeira e maquinários apreendidos pela Operação Handroanthus precisam ser devolvidos

Reportagens
4 de maio de 2021

PL 510 abrirá caminho para ocupação de 24 milhões de hectares de florestas públicas

Análise feita por pesquisadores da UFMG aponta que, caso aprovado, o PL 510 não apenas dará anistia a desmatadores, mas também deixará florestas públicas vulneráveis

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta