Salada Verde

Governo lança portal sobre Plano Nacional de Resíduos Sólidos

Operado pelo MMA, site permite controle do cumprimento das metas do plano nacional e dos acordos setoriais, que entrarão em vigor 2014.

Redação ((o))eco ·
3 de janeiro de 2013 · 9 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Segundo a legislação, todos os lixões deverão ser fechados até agosto de 2014. Acima, o Aterro de Gramacho, extinto em junho de 2012. Foto: Eduardo Pegurier
Segundo a legislação, todos os lixões deverão ser fechados até agosto de 2014. Acima, o Aterro de Gramacho, extinto em junho de 2012. Foto: Eduardo Pegurier

Há menos de um ano e meio para a entrada em vigor da lei que institui o Plano Nacional de Resíduos Sólidos, o Ministério do Meio Ambiente lança um portal especifico para o  controle do cumprimento de metas do plano nacional e dos acordos setoriais, que entrarão em vigor em agosto de 2014.

Os leitores e usuários da ferramenta podem fazer contribuições através da seção “Fale Conosco” do próprio site (http://srhursu.mma.gov.br/) . O portal é um instrumento previsto pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada em agosto de 2010, após tramitar durante 19 anos pelo Congresso Nacional.

Uma das principais mudanças na nova legislação é o estabelecimento da responsabilidade compartilhada entre cada integrante da cadeia produtiva, composto por empresas, governo e consumidores.

Em agosto do ano passado expirou o prazo para que os municípios entregassem os planos locais de gestão dos resíduos sólidos: menos de 10% dos municípios conseguiram apresentar o documento na data estabelecida. Sem ele, os municípios não podem pedir recursos da União para cuidar dos lixões e limpeza urbana.

Ibama lança lista sobre Resíduos Sólidos
Ao mesmo tempo que o Ministério do Meio Ambiente lança o portal, outra medida importante para a gestão dos resíduos é lançada: o Ibama publicou, em dezembro, a Lista Brasileira de Resíduos Sólidos (Instrução Normativa Ibama nº 13, de dia 18 de dezembro de 2012) com a padronização de terminologia e linguagem.

Com a lista, será possível identificar a procedência, a tipologia e a destinação final do resíduo, gerando controle e, principalmente, estatística sobre o estado dos resíduos no País, o que só é possível com a padronização da linguagem.

Outra novidade será a identificação, através do código do resíduo, do processo que lhe deu origem e saber se é um produto que contém elementos contaminantes.

Inspirada na Lista Europeia de Resíduos Sólidos (Commission Decision 2000/532/EC), a Lista Brasileira também servirá para a implementação do Cadastro Nacional de Operadores de Resíduos Perigosos, que segundo o Ibama, já estará disponível ao usuários do Cadastro Técnico Federal neste ano.

Leia também

Salada Verde
28 de julho de 2021

Governador do Mato Grosso pede a Bolsonaro que “estadualize” Chapada dos Guimarães

Durante reunião com o presidente, o governador Mauro Mendes pediu a estadualização do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães para que estado possa "fomentar o turismo"

Colunas
28 de julho de 2021

Dimensões Humanas como parte do processo de decolonização nas ciências ambientais

Este mês abordamos as dimensões humanas envolvidas no processo de decolonização, ou seja, no processo de ‘quebrar’ a práxis enraizada por processos colonizadores onde a cosmovisão e práticas de um certo grupo são impostas a outro

Salada Verde
28 de julho de 2021

Prefeitura do Rio de Janeiro nomeia subsecretário que irá liderar transição verde

Ruan Lira assume nesta quarta-feira (28) a chefia da subsecretaria de Transição Verde, criada para coordenar metas climáticas assumidas pelo município

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta