Reportagens

Ampliação garantirá sobrevivência do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Começa em agosto consulta pública sobre proposta que triplica área da unidade, para protegê-la das mudanças de uso da terra no seu entorno.

Daniele Bragança ·
4 de agosto de 2015 · 6 anos atrás
Cachoeira Dois Saltos, na vila de Saõ Jorge, dentro do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Foto: Leonardo Borges/Wikiparques
Cachoeira Dois Saltos, na vila de Saõ Jorge, dentro do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Foto: Leonardo Borges/Wikiparques

Começa em agosto a consulta pública para debater a ampliação do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, em Goiás. Entidades públicas, organizações não governamentais, proprietários e comunidade local serão ouvidos sobre a proposta que aumenta 3,5 vezes a área do parque, de 65.514 para 235 mil hectares.

Entre os dias 17 e 19 deste mês, as reuniões de consulta ocorrerão nos municípios de Nova Roma, Cavalcante e Alto Paraíso para informar a sociedade sobre o processo de ampliação do parque. A consulta não é deliberativa. Isso significa que a sociedade não pode vetar um projeto, mas pode fazer sugestões de melhoria.

“Antes a gente tinha um parque muito pequeno, de 65 mil hectares, cujo entorno era mantido praticamente nas mesmas condições, fazendo com que de fato a área protegida real fosse muito maior. A partir do momento que se começa a ter uma alteração do uso do solo no entorno, obviamente, o que nos preocupa é a viabilidade do parque”, explica Sérgio Brant, diretor de Criação e Manejo de Unidades de Conservação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

O parque nasceu em 1961, no fim do mandato de Juscelino Kubitschek. Mas era chamado Parque Nacional do Tocantins e tinha um tamanho de 625 mil hectares, quase dez vezes maior do que o atual. A sua área foi reduzida em duas ocasiões. Em 1972, quando o parque passou a se chamar Chapada dos Veadeiros, seu tamanho caiu para 171 mil hectares, e, em 1981, caiu aos atuais 65,5 mil hectares para facilitar a construção da rodovia GO-239.

Ampliação derrubada

Em 2001, a unidade foi declarada Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Na ocasião, o parque chegou a ser ampliado para os desejados 235 mil hectares. Entretanto, o Supremo Tribunal Federal derrubou o decreto dois anos depois, por falhas no processo e na consulta pública.

Pouco mais de uma década após o STF cassar a ampliação, o ICMBio corre para formalizar o processo e desta vez consolidar o aumento de tamanho. Segundo Brant, o desenho definido para a ampliação segue o antigo, de 2001, mas com pequenas exclusões de áreas degradadas.

“A área é de extrema relevância biológica. Portanto, é muito importante que a gente aumente o tamanho do parque para que ele tenha uma capacidade de sustentação de longo prazo”, disse Brant.

Hoje, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é cercado pela Área de Proteção Ambiental (APA) de Pouso Alto, que tem 872 mil hectares. Mesmo com a ampliação, o parque ainda continuará sendo rodeado pela APA, com exceção da sua parte noroeste.

Veja abaixo o mapa preliminar da proposta de ampliação do Parna Veadeiros

height=”500

Faça o download do mapa

 

 

Serviço: Reuniões de Consulta Pública
Dia 17 de agosto, em Nova Roma, às 9 h, no auditório do Centro de Referência de Assistência Social.
Dia 18 de agosto, em Cavalcante, às 9 h, no auditório do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil;
Dia 19 de agosto, às 9 h, no auditório do Pólo Universitário de Alto Paraíso de Goiás.

 

 

 

*Este texto é original do blog Observatório de UCs, republicado em O Eco através de um acordo de conteúdo. observatorio-ucslogo

 

 

 

Leia também
Parque Estadual do Desengano: quarentão e ligado em produzir ciência
Área de Proteção Ambiental Guapi-Mirim, caso bem-sucedido de integração com uso sustentável
Rio de Janeiro monitora qualidade do ar em unidades de conservação

 

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Reportagens
22 de julho de 2015

Rio de Janeiro monitora qualidade do ar em unidades de conservação

Estudo servirá de base para avaliar futuramente os impactos de empreendimentos poluidores localizados próximos de áreas protegidas.

Reportagens
29 de julho de 2015

Área de Proteção Ambiental Guapi-Mirim, caso bem-sucedido de integração com uso sustentável

Integrada com a Estação Ecológica da Guanabara, esta área protegida mostra que é possível manejar pesca e reflorestar em parceria com pescadores.

Reportagens
2 de agosto de 2015

Parque Estadual do Desengano: quarentão e ligado em produzir ciência

Encontro reúne 170 pessoas em dois dias de evento para debater as pesquisas realizadas ou em andamento dentro da unidade de conservação.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. ana diz:

    Tem como mandar um mapa da nova medição do parque da chapada dos veadeiros GO?