Reportagens

Áreas protegidas da Amazônia absorvem 11 vezes mais carbono

Pesquisa mostra a importância das reservas e terras indígenas em comparação com áreas não protegidas, num momento em que as mudanças climáticas já são fato na região.

Fabíola Ortiz ·
23 de julho de 2015 · 6 anos atrás
A conferência "As mudanças climáticas e nosso futuro comum" foi promovida pela Unesco, em Paris, e antecede a COP21. Foto: Divulgação.
A conferência “As mudanças climáticas e nosso futuro comum” foi promovida pela Unesco, em Paris, e antecede a COP21. Foto: Divulgação.

De Paris – As áreas naturais protegidas e a conservação da biodiversidade podem ser importantes aliados do clima. Sozinhas, as Unidades de Conservação (UCs) da Amazônia são capazes de guardar 11 vezes mais carbono do que a parcela da floresta não protegida, afirma o italiano Alessandro Baccini, do Centro de Pesquisa Woods Hole.

Baccini liderou a pesquisa “Carbono florestal na Amazônia: a contribuição não reconhecida dos territórios indígenas e áreas naturais protegidas“. Ele esteve no início de julho na conferência científica sobre mudanças climáticas (“Our Common Future Under Climate Change“, em inglês), realizada em Paris, entre os dias 7 e 10 de julho.

O encontro que reuniu dois mil pesquisadores antecedeu a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP21), que ocorrerá no fim do ano também na capital francesa.

O estudo comprovou que as 610 unidades de conservação e as 2.954 terras indígenas espalhadas pelos nove países amazônicos – que juntas somam 4,1 milhões de quilômetros quadrados – contêm uma concentração de estoque de carbono gigantesca. Só as áreas protegidas conservam um terço do carbono da Amazônia – 28.247 milhões de toneladas de carbono (MtC) numa área de 2,4 milhões de quilômetros quadrados.

Se comparado ao estoque total das florestas nos trópicos das Américas, África e Ásia juntas, a bacia amazônica armazena o equivalente a 38% de todo o carbono – 86.121 milhões de toneladas de carbono (MtC). Para se ter uma ideia, as florestas da Indonésia guardam uma reserva de carbono de 22.128 MtC e o Congo, o país com importante floresta tropical na África, armazena 18.851 MtC.

“Os povos da floresta e indígenas têm muito respeito pela Amazônia, a veem como um recurso indispensável e suas atividades visam a não destruí-la. Penso que eles e seus conhecimentos tradicionais devem ser incluídos como parte dos esforços para mitigar as mudanças climáticas, pois hoje em dia já temos a real dimensão do quanto de carbono estas áreas guardam”, disse Baccini.

Clima

A Amazônia é a maior porção tropical de floresta do planeta com um imenso reservatório biológico, onde vivem um terço das espécies terrestres de todo o mundo. E ela já é afetada pelas mudanças climáticas.

“O aumento da temperatura de quase 1°C é visível em toda a Amazônia, mesmo em áreas não desmatadas”, afirma Carlos Nobre, membro do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas) e um dos mais importantes climatologistas brasileiros. Os cenários futuros indicam maior variabilidade do clima, secas e inundações com mais frequência.

A meta global é frear o aquecimento da Terra em 2°C até o final do século. Mas é provável que as projeções extremas estejam ocorrendo desde já na Amazônia. “O aumento da variabilidade das chuvas talvez seja reflexo disso. Nos últimos 10 anos, tivemos duas mega secas e três inundações”, diz Nobre.

O pesquisador estudou o processo de savanização do bioma em casos de extremos climáticos. Em um cenário em que a temperatura varie entre 2°C e 4°C, ele projeta que uma fatia de 15 a 30% das espécies de plantas da Amazônia deverá desaparecer.

 

 

*Este texto é original do blog Observatório de UCs, republicado em O Eco através de um acordo de conteúdo.observatorio-ucslogo

 

 

 

Leia também
Código Florestal ajudará na redução de 40% de emissões de CO²
Cerrado pode ser um dos grandes afetados pelo aquecimento global

 

 

 

  • Fabíola Ortiz

    Jornalista e historiadora. Nascida no Rio, cobre temas de desenvolvimento sustentável. Radicada na Alemanha.

Leia também

Reportagens
12 de julho de 2015

Cerrado pode ser um dos grandes afetados pelo aquecimento global

Este hotspot de biodiversidade pode se transformar em grande emissor de carbono caso a temperatura se eleve. Menos de 8% do Cerrado está protegido.

Reportagens
22 de julho de 2015

Código Florestal ajudará na redução de 40% de emissões de CO²

Cálculos feitos por cientistas brasileiros, dentro da iniciativa REDD-Pac, mostram o impacto da aplicação da nova lei até o ano de 2050.

Dicionário Ambiental
19 de abril de 2013

O que são Unidades de Conservação

Um guia ((o))eco para que você aprenda um pouco mais sobre unidades de conservação.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta