Empresário de reciclagem de PET diz que impostos matam indústria

Fabíola Ortiz
terça-feira, 25 março 2014 21:29

 

Edson Freitas começou como catador e agora tem uma empresa com 70 funcionários. Segundo ele, impostos são injustos. Fotos: Divulgação
Edson Freitas começou como catador e agora tem uma empresa com 70 funcionários. Segundo ele, impostos são injustos. Fotos: Divulgação

Rio de Janeiro – Mais conhecido como PET, o plástico Politereftalato de Etileno virou há tempos a forma mais comum de engarrafar refrigerantes, água e sucos. Porém, o melhor é que reciclado ele pode ser usado desde para embalagens de produtos de limpeza, de alimentos, materiais de uso escolar como réguas, relógios, porta lápis e canetas, até em edredons, travesseiros, tapetes e carpetes. Ele pode virar ainda bichos de pelúcia, tinta e até fazer parte de um telefone celular. Todos esses fins são mais nobres do que descartá-lo para sempre em um aterro sanitário.

“O PET é o “filet mignon” da indústria da reciclagem no Brasil”, diz Edson Freitas, presidente da Associação de Recicladores de Embalagens PET (Abrepet). Entretanto, apesar de ser uma matéria-prima valiosa, as indústrias de reciclagem tem funcionado com apenas 30% de sua capacidade.

“Nos últimos cinco anos, se pagou R$ 125 milhões para aterrar 1,5 bi de embalagens PET que poderiam ser recicladas”, afirmou Freitas a ((o))eco. O ex-catador e hoje empresário conversou com nossa reportagem durante o seminário Gestão Integrada de Resíduos Sólidos – Como transformar lixo em dinheiro, na última semana.

Decadência

“[sem a carga tributária distorcida] o processo de reciclagem de embalagens plásticas para bebidas é mais barato, demanda um terço da energia necessária para a produção de matéria-prima virgem.”

 

Com amplo potencial de crescimento, a indústria da reciclagem no Brasil está “em colapso”, disse Freitas. “Hoje a matéria-prima virgem é 20% mais barata que a reciclada. É praticado um sistema tributário injusto”.

Ao vender PET usado em outro estado paga-se um ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) de 12%. Já na hora de importar uma matéria-prima virgem, esta vem mais barata com incentivo de 9%.

O Brasil consome, em média, 600 mil toneladas de PET por ano. Per capita, essa conta dá aproximadamente 19 kg de plástico – para comparar, 20 garrafas PET de dois litros somam um quilo.
Segundo o 9º Censo da Reciclagem do PET, no Brasil, em 2012, a reciclagem deste material atingiu 331 mil toneladas (12,5% a mais do que 2011), um índice de 60% de reciclagem, que gera um faturamento perto de R$ 1,2 bilhão.

Contudo, o desânimo que tomou conta da cadeia de reciclagem é causado pela alta carga tributária que ela suporta. “Nós pagamos 42,5% de imposto sobre uma matéria-prima que já teve seu imposto pago. O reciclador paga sem ter crédito para compensar o tributo”, diz Freitas. Na opinião de do presidente da Abrepet é possível alcançar o patamar de 100% de reciclagem de PET, caso a carga tributária retire essa distorção, pois, feito um cálculo sem ela, o processo de reciclagem de embalagens plásticas para bebidas é mais barato, demanda um terço da energia necessária para a produção de matéria-prima virgem.

Freitas posa em frente a fardos de PET que serão reciclados.
Freitas posa em frente a fardos de PET que serão reciclados.

Logística reversa lenta

Outro gargalo está nas dificuldades para fazer a chamada logística reversa. A falta de informação sobre pontos de coleta e onde o morador das cidades pode devolver a garrafa após consumir o produto é grande. “Faltam opções para dar destinação as garrafas PET”, disse.

Uma experiência que tem dadi certo é um projeto iniciado em 2011 pela Light, empresa distribuidora de luz no Rio de Janeiro. Ele implantou em 10 favelas da zona sul como Santa Marta, Rocinha e Chapéu Mangueira troca de lixo por desconto na conta de luz. “As pessoas levam a garrafa e recebem desconto na conta de R$1,20 por quilo de PET. Este é um projeto que já poderia ter sido espalhado para vários lugares da cidade”, disse Freitas, que integrou a iniciativa.

De catador a empresário legalizado

Telhas: um dos produtos em que o PET reciclado pode ser usado
Telhas: um dos produtos em que o PET reciclado pode ser usado

“os lucros desapareceram sob a alta carga de impostos. “Se todo mundo sair da informalidade, a cadeia quebra.”

 

Aos 47 anos, Freitas tem uma história de sucesso. Começou como catador na comunidade de Jorge Turco, em Coelho Neto, no subúrbio carioca. Hoje, é um empresário, fundador da Brasil Pet, que recolhe 50 milhões da garrafas PET por mês em praticamente todas as comunidades pobres da capital fluminense e do estado.

“Comecei como catador. Estava desempregado e tinha 32 anos. Vivi uma enchente no rio Acari por causa das garrafas PET. Há 15 anos resolvi cuidar do meu ambiente e tirar as garrafas dos rios”, disse. Ele também recolhia papelão e latinha para vender e complementar a renda.

Freitas começou na informalidade, mas formalizou a empresa e, hoje, a Brasil Pet emprega 70 pessoas e recolhe cerca de 800 toneladas de PET. Seu humor piora quando admite que desde que legalizou a empresa, em 2008, os lucros desapareceram sob a alta carga de impostos. “Se todo mundo sair da informalidade, a cadeia quebra”, disse.

Há dois anos como integrante da coordenação técnica da frente parlamentar da Reciclagem em Brasília, Edson Freitas viu de perto a dificuldade de falar com o governo: “os governos não são sensíveis a reciclagem”. O empresário faz com frequência uma peregrinação em Brasília pelos ministérios do Desenvolvimento Indústria e Comércio, do Meio Ambiente e da Fazenda.

Para aumentar o percentual reciclado, Freitas defende três políticas necessárias: incentivo à coleta seletiva, à logística reversa e ao catador. Em segundo, a desoneração tributária da cadeia produtiva; e, por fim, o uso obrigatório da matéria-prima reciclada.

 

Leia também
Governo lança portal sobre Plano Nacional de Resíduos Sólidos
Aprenda a fazer brinquedos com material reciclado
O que é logística reversa
Supermercado usa o próprio lixo para fazer compostagem

 

 

 

67 comentários em “Empresário de reciclagem de PET diz que impostos matam indústria”

  1. Olá, me chamo Wagner Batista de Oliveira e estou entrando agora no ramo de moagem de garrafas PET. No momento estou procurando fornecedores de matéria prima (garrafas pet) para vender, estou na região de Campinas – SP.. Se alguém souber contato de fornecedores de pet, fico agradecido.

    e-mail: joaopaulo_sep@hotmail.com
    Tel: (19) 997644958
    tel: (19) 981541261

    Responder
  2. Parabéns ao Edson, por seu trabalho. Nossa empresa, a Ecoplaca, é pioneira no Brasil na utilização de chapas e injetados de PET reciclado em produtos escolares. Fabricamos réguas, esquadros, compasso, pastas, maletas, capas de caderno etc. Nosso grande problema também é a carga tributária desumana que sofremos, não temos créditos para compensar . Não queremos incentivos e sim desoneração. A resina PET já foi onerada quando era uma garrafa ou outra embalagem qualquer. Isto sem falar que os governos municipais economizam muito dinheiro em não pagar para coletar e não pagar para aterrar este material que iria fatalmente para o lixo urbano. E ainda não falei na geração de emprego e renda aos catadores de recicláveis. Este país realmente é uma piada. Edson conte comigo, meu e-mail é ferdinando@ecoplaca.com.br

    Responder
  3. VENHO POR MEIO DESTE POISTRABALHO COMO AGENTE DE NEGOCIOS PARA VARIAS EMPRESAS DE DIVERSOS SEGMENTOS E UM DELES E O DE COMPRAR FARDOS DE GARRAFAS PETS COLORIDOS,CRISTAL,VERDE,AZUL,E NAO ACHO FORNECEDORES.
    TENHO COMPRADORES PARA 100 TONELADAS MES DE PET EM FARDO VERDES.
    E OUTROS PARA COLORIDOS,OU DE UMA SO COR ,SE TIVER ALGUM FORNECEDOR LENDO ESTE CONTATO ME CONTACTE URGENTE,GRATOS PELA ATENCAO.
    ANTONIO CARLOS PEREIRA DO NASCIMENTO.
    13 34552848.13 997082608.VIVO. 13 981945862.TIM.
    TAMBEM TENHO COMPRADORES PARA OUTROS TIPOS DE PLASTICOS ,MOIDO,E OUTROS TIPOS.

    Responder
  4. tenho empresa de segregação e classificação de pet e outros em Cuiabá e tenho pet, pead e pp prensados
    TF 065 92342253 065 96376810 065 365 3438

    Responder
  5. eu tenho uma micro empresa de reciclagem em meu municipio e precisamos se unil para precionar o governo para que tire a cagar tributaria de material reciclado uma vez que estamos tirando da rua o que o governo não consegue fazer.

    Responder
  6. Boa Tarde, me chamo Tania e moro em Fortaleza-Ce, estou a procura de plástico reciclado, lavados com água quente e soda caustica, o plástico granulado para ser transformado em embalagem , PP granulado regenerado verde 7-8, granulado preto,pp granulado regenerado preto 40% talco, entre outras definições de plasticos, a quantidade é de 1,5 tonelada/mes, preciso com urgência, para exportação.

    EMAIL: taniamoreira@ymail.com
    TEL. (085) 99666.7756
    (085) 98837.4151

    Responder
  7. Bom dia Wagner,

    tenho pet em Manaus para vender .Pet bandejas cristais e Brancas qualidades melhor que a garrafa Pet.
    fica abaixo o meu contato.

    92 99617-8873/92 3617-2535

    Responder
  8. Edson Freitas, não sei se você fabrica produtos com o resido PET, eu tenho um projeto que acho que revolucionaria o mercado com a fabricação das garrafas Pet se houver interesse podemos conversar. 21- 9-83816333 Tim 9-83830730 Tim

    Responder
  9. SOU CATADORA E É UMA VERGONHA O QUE O GOVERNO FAZ E COMO É PAGO POUCO PARA NÓS CATADORES MORO EM SAO FRANCISCO DE PAULA/RS E PAGAM PRA MIM CATAR 0.10 O KILO DE PAPELAO , 0.50 O KILO DO PET SEPARADO, 2.00 O KILO DA LATINHA 0.30 O KILO DO PLASTICO LIMPO OU SUJO 0.20 SE ALGUEM PAGA MAIS QUE ISSO POR FAVOR ENTRE EM CONTATO COMIGO 5499253997 OU 5196861293 WATSP OU PELO EMAIL luciasantos89@gmail.com

    Responder
  10. Não sei se vc vai gostar do que eu vou falar,mas antes de precionar esse govêrno,nós deveríamos Depor este gover no,porque niguem espera mais nada desse lixo de políticos que nos governa! Acho que só assim ,teremos a chan- ce de conseguir alguma coisa positiva! Dia 13/ 03,VAMOS TODOS PRA RUA!!!!!!

    Responder
  11. moro em caxias rio de janeiro tenho uma tonelada de pet mês podendo aumentar pra mas triturado separado sem rotolo e tampa não tenho mas por não ter pra quem vender me ajuda.

    Responder
    • bom dia amigo, tambem sou de caxias, rj.
      trabalhamos com reciclagem, compra de todo material reciclado, ferrosos e nao ferrosos.
      se lhe enteressa compramos seu pet, vamos ao local, com balança e veiculo para a retirada do material, pagamos no ato, caso lhe interesse, entre em contato (021 70044176)

      Responder
      • boa noite bruno tenho pet branco verde e azul sem rotolo e sem tampa lavado tenho tambem pead e pp todo lavado e moido meu tf è(21) 992212482 anteciosamente agradeço fico no aguardo posso ir ao local pra levar o produto para analise.

        Responder
  12. estou em novamamore serca de 400km de portovelho e sou um emp.ind ,trabalho com pet separado e prensado por cor mas ainda nao tenho pra quem entregar se algem tiver interece e so me ligar 69-3544-3388 falar com Ilza ou Serginho, obrigado.

    Responder
  13. Boa tarde gente.
    tenho que parabenizar a todos voces pela luta que travam no dia dia para poder sobreviver a este regime politico que de certa forma foi criado por nos mesmos, pois na hora de votar a maioria vota em quem. Naquele que é meu amigo e diz que vai nos ajudar quando estiver la em cima, pois é quando ele chega lá ele vai olhar pro lado dele, o que ele quer é encher o seu próprio bolso e esta se lixando pra quem produz e gera empregos, o que ele quer é mais. Nos colocamos estes porcos magros na administração do nosso pais e hoje eles se reunen e em questão de horas se dão aumentos salariais de 40 a 50% e para cobrir estas mordomias criam cada vez mais impostos e nos pagamos e continuamos pagando e eles continuam criando. Atá quando? Precisamos dar um basta nesta pouca vergonha, precisamos cobrar mais dos amigos parentes e conhecidos que elegemos, precisamos bota-los contra a parede e mostrar a eles que não estamos mais dispostos a aceitar esta roubalheira que eles criaram lá em Brasilia. Também sou um pequeno empresário e estou falindo porque não consigo arcar mais com toda esta carga tributária criada por nossos políticos, sem contar a farra dos alvarás criados pelas prefeituras para poderem arcar com as suas despesas. Não levem por surpresa se daqui a alguns meses eles criarem um imposto novo. O que eles queriam era nos tirar do fundo do quintal, conseguiram e agora a gente lamenta por ter saído. Acho que a solução será voltarmos para lá e esperar que eles venham nos propor uma nova saída e ai sim poderíamos impor novas regras que nos beneficiassem de verdade. Acho que vale a pena.

    Responder
  14. boa tarde
    tenho uma empresa de grãos de pead e pebd
    gostaria de começar a moer e lavar pet , gostaria de informações de quem compra este produto
    moido e lavado

    Responder
  15. Você está na necessidade de empréstimo urgente para iniciar um bom negócio? Você precisa de um empréstimo para pagar suas contas à taxa de juros de 3%? Damos o empréstimo a entidades individuais e cooperar. Contacte-nos hoje com os seguintes detalhes de e-mail se você estiver interessado.

    Com os melhores cumprimentos,
    Sr. Nicole Cain.
    Email: creditdauphine.info@gmail.com

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.