“Nossa casa viaja conosco”

Felipe Lobo Barroca
terça-feira, 7 junho 2011 20:00
Um dos paraísos visitados pelo casal: Palmerston Island, nas Ilhas Cook, Oceano Pacífico. Crédito: Arquivo Pessoal
Um dos paraísos visitados pelo casal: Palmerston Island, nas Ilhas Cook, Oceano Pacífico. Crédito: Arquivo Pessoal
Bob e Isabel Coutinho formam um casal para lá de inovador. Casados há mais de 25 anos, decidiram mudar radicalmente de vida há exatos onze anos. Tudo começou em julho de 2000, quando saíram de seu apartamento no Rio de Janeiro e se mudaram para o barco, na mesma cidade. Mas a revolução de verdade aconteceu mesmo alguns meses depois, em abril do ano seguinte. Foi quando iniciaram uma volta ao mundo que ainda não parece ao fim, e cujo roteiro varia de acordo com as condições dos ventos, do mar e, por que não, da vontade destes dois cariocas apaixonados pela vida nômade.

Na América Sul, Central ou do Norte, pela Oceania, Pacífico ou Atlântico, eles passam dias velejando no mar, em uma rotina que pode parecer solitária, mas se transforma em uma nova aventura a cada vez que a âncora é erguida. Da Austrália, onde estão no momento, os dois responderam a algumas perguntas do O Eco Aventura por e-mail, às vésperas de pegar o oceano novamente a caminho de Bali, Singapura, Malásia e Tailândia.

Bel e Bob, em Galápagos, no Equador. Crédito: Arquivo Pessoal
Bel e Bob, em Galápagos, no Equador. Crédito: Arquivo Pessoal

Há quanto tempo vocês moram no barco e como esta história começou? Imagino que já tenham visitado muitos lugares…

Bob e Isabel Coutinho: Mudamos para o barco em julho de 2000, mas apenas começamos a viajar em abril de 2001. Fizemos a costa do Brasil ate São Luiz do Maranhão durante um ano e meio. Em seguida, fomos para o Caribe e conhecemos todas as ilhas; Ilhas Virgens; Porto Rico; República Dominicana; Bahamas e Estados Unidos. Neste momento, iniciamos a subida da costa leste americana ate Chesapeake Bay. Lá, paramos em Annapolis por quase um ano.

Depois disso, voltamos ao sul, passando pelas Bermudas e outra vez Caribe. Além disso, conhecemos a Venezuela, Aruba, Curaçao, Bonaire, Colombia, San Blas, Panamá e cruzamos o canal em marco de 2009.

No Oceano Pacifico fomos a Galápagos, Polineéia Francesa, Ilhas Cook, Niue, Reino de Tonga, Nova Zelandia, Fiji, Vanuatu, Nova Caledônia, e agora estamos na Austrália subindo a Barreira de Coral. Já são 11 anos vivendo no mar.
 
Quais as maiores dificuldades que já passaram durante as viagens, no meio do oceano?

Bob e Isabel Coutinho: Como sempre programamos as travessias para as épocas (ditas) certas conseguimos evitar o mau tempo e normalmente o barco está muito bem cuidado pelo capitão.

Mas o maior susto que tivemos foi em Vavau, Reino de Tonga, quando acordamos numa linda enseada com aviso de tsunami. Na época, enviamos esta carta abaixo para os amigos, por e-mail.  Click aqui para ler a carta.

O Bicho Vermelho na Nova Zelândia, barco/casa de Bel e Bob há onze anos. Crédito: Arquivo Pessoal
O Bicho Vermelho na Nova Zelândia, barco/casa de Bel e Bob há onze anos. Crédito: Arquivo Pessoal

E os lugares mais bonitos já visitados, alguns em especial que vocês recomendariam para quem deseja fazer uma viagem de ferias, por exemplo?

Bob e Bel Coutinho: Dificil. O mundo é cheio de lugares bonitos. Mas vamos lá: No Brasil, Angra dos Reis, Itacare, Jericoacoara, Camocim, Lençóis Maranhenses e Fernando de Noronha. Bahamas é deslumbrante. Na costa da Venezuela, Los Roques e Aves. San Blas, no Panama, é imperdível. No lado do Pacifico, Galápagos, a Polinesia Francesa, especialmente Bora Bora, Nova Zelandia, Fiji… é difícil dizer qual o mais bonito.

Viver em um barco deve ter os seus prós e contras. Vocês podem citá-los?

Bob e Bel Coutinho: A saudade da família e dos amigos é o mais difícil de administrar. Isso é o grande contra. A favor? Tudo! Liberdade, chance de poder viver um pouco a vida de cada lugar, ter mais tempo de interagir com os locais, aprendendo a cultura, a língua, a comida. Nosso tempo não é marcado pelo relógio, mas pela natureza. Furacões, frentes frias, mar muito alto…ficamos abrigados. Sol, vento ameno, época tranqüila…vamos ao mar.
Nossa casa viaja conosco.

Qual o próximo destino e qual o tempo maximo que já passaram sem pisar em terra firme?

Bob e Bel Coutinho: Neste ano de 2011vamos subir a costa da Australia ate Darwin e cruzaremos para a Indonésia. Os planos são conhecer Bali, Singapura, Malásia e Tailândia. E se algum lugar for muito bom, ficaremos mais tempo.

O Maximo que passamos sem pisar em terra foi a travessia entre St. Marteen, no Caribe, ate Cabedelo, na Paraiba. Foram 23 dias. (Quando aportam em terra, Bob e Bel costumam fica alguns meses na cidade escolhida).

Visual paradisíaco de Vava’u, no Reino de Tonga. Crédito: Arquivo Pessoal
Visual paradisíaco de Vava’u, no Reino de Tonga. Crédito: Arquivo Pessoal

Saiba mais

Fotos de Bob e Bel Coutinho
Bicho Vermelho

{iarelatednews articleid=”15212,18259,24230″}

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.