Reportagens

Amazonas contra queimadas

Governo estadual monta sala de situação para controlar os focos de incêndio neste ano e cria plano de ação para 23 munícipios ao longo de rodovias.

Redação ((o))eco ·
3 de agosto de 2010 · 11 anos atrás

Manaus – O governo do estado do Amazonas vai combater as queimadas em dois fronts, que incluem o total de 23 municípios, conforme o planejamento divulgado nesta segunda-feira pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS) e o Corpo de Bombeiros. Uma sala de situação, para coordenar as ações, está sendo montada no Comando do Corpo de Bombeiros em Manaus.

Em municípios do entorno de Manaus e Calha do Rio Amazonas, a operação Céu Limpo contará com 72 técnicos e pretende evitar as emissões de fumaça, que no final do ano passado encobriram a capital do estado. No sul do Estado, 48 técnicos vão trabalhar na operação Sul Mais Verde, que terá uma base no município de Apuí, para atender também outros seis municípios da região.

Até o dia 28 de julho, tinham sido detectados 264 focos de calor no sul do estado e 86 na região metropolitana de Manaus. Equipes do departamento de inteligência do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) já percorrem áreas onde foram detectados focos de calor e cruzam as informações com os licenciamentos emitidos pelo próprio instituto. A SDS atua também em programas de educação ambiental e investe em equipamentos para as brigadas. Dos 23 municípios incluídos, apenas 10 têm brigadas organizadas.

Segundo informações da SDS, no ano passado foram confirmados 914 focos de calor no estado do Amazonas. Mais de um terço deste total, 37,2%, ocorreram em Assentamentos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Municípios incluídos nas ações A Ação Integrada de Combate às Queimadas 2010 está levando em consideração 23 municípios, sendo Manaus e os seguintes:
Região Metropolitana com acesso pela BR-319 – Autazes, Careiro da Várzea, Careiro Castanho, Manaquiri;
Região Metropolitana com acesso pela AM-010 – Rio Preto da Eva, Itacoatiara, Itapiranga e Silves
Região Metropolitana com acesso pela AM-070 – Manacapuru e Iranduba
Região Metropolitana com acesso pela AM 352 – Novo Airão.
Região Metropolitana com acesso pela BR 174 – Presidente Figueiredo
Região Central – Maués e Parintins.
Régio Sul – Apuí, Humaitá, Manicoré, Novo Aripuanã, Boca do Acre, Canutama e Lábrea.

(Vandré Fonseca)

Entrevista com Nádia Ferreira da Secretária do Desenvolvimento Sustentável do Amazonas
,

Entrevista com Graco Fregapani, presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM)


Leia também

Reportagens
26 de julho de 2021

Brasil decola em apreensões de animais traficados na aviação civil

Relatório inédito descortina estratégias criminosas para transportar animais da América Latina e do Caribe por meio da aviação comercial; México, Brasil e Colômbia são os líderes em apreensões

Salada Verde
23 de julho de 2021

Registro raro mostra uma mamãe onça com seu filhote na Serra do Mar

A cena foi flagrada por um armadilha fotográfica instalada pela equipe do Programa Grandes Mamíferos da Serra do Mar, que monitora a presença de animais como a onça-pintada e a anta na região

Análises
23 de julho de 2021

Termo ‘savanização’ precisa ser revisto nos discursos sobre degradação florestal

Associar a savana à ideia equivocada de que esta seria uma vegetação degradada e pobre favorece o discurso de que não há nada a ser conservado

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Gabriela Camargo diz:

    Esclarecimento muito importante!