Por atraso no saneamento, Justiça suspende licença de Belo Monte

Por atraso no saneamento, Justiça suspende licença de Belo Monte

((o))eco
quarta-feira, 31 agosto 2016 23:39
Vista aérea da obra da usina de Belo Monte. Foto tirada em junho de 2015. Crédito: Naiara Pontes/Secretaria-Geral da Presidência da República.
Vista aérea da obra da usina de Belo Monte. Foto tirada em junho de 2015. Crédito: Naiara Pontes/Secretaria-Geral da Presidência da República.

A Justiça Federal no Pará suspendeu na tarde desta quarta-feira (31) a licença de operação da usina hidrelétrica de Belo Monte. De acordo com a ação pedida pelo Ministério Público do Pará, o consórcio Norte Energia, responsável pela usina, não concluiu as obras de saneamento no município de Altamira. A implementação do esgoto sanitário e do abastecimento de água no local deveria ter sido concluída em julho de 2014, mas não foi. Mesmo assim, o Ibama concedeu a licença para que a usina começasse a operar.

Com a liberação da última licença, o prazo foi estendido até setembro desse ano. Mas a obra não andou, o que motivou o Ministério Público a entrar com um pedido liminar na Justiça para que a licença fosse suspensa por descumprimento de condicionante. A Justiça atendeu ao pedido do órgão.

A condicionante do saneamento básico estava prevista desde a licença prévia do empreendimento, concedida em 2010.

De acordo com o Ministério Público Federal no Pará (MPF-PA), a licença de operação da usina ficará suspensa até que seja integralmente concluída a implantação do saneamento básico, “incluindo a limpeza e desativação das fossas rudimentares e poços de água, com fornecimento de água potável encanada para todo perímetro urbano da cidade de Altamira”.

*Com Informações da Ascom do MPF.

Leia Também

Dilma inaugura Belo Monte, maior obra do seu governo

Ibama diz sim para Belo Monte

Justiça suspende licença de operação de Belo Monte

 

  

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.