Ação ambiental equivocada

((o))eco
terça-feira, 5 maio 2009 18:05

A empresa Google Inc. contratou os serviços de 200 cabras de uma empresa chamada California Grazing para aparar a grama de sua sede de Mountain View, no Vale do Silício (EUA), agora na primavera americana. A motivação, segundo blog da empresa, é ambiental, já que as cabras poluiriam menos do que cortadores. O que o google não lembrou foi que cabras são animais ruminantes e, por isso, emitem metano em suas flatulências, componente que polui 23 vezes mais  que o CO2. E a moda não foi inventada pela líder em sistemas de busca na internet. Yahoo! e prefeitura de San Francisco usam a mesma técnica há algum tempo.

Ameaça ao paraíso

Salada Verde
segunda-feira, 4 maio 2009 20:57

Fernando de Noronha é um exemplo de sustentabilidade. Pelo menos de acordo com um estudo coordenado pelo Instituto Chico Mendes a afirmação anterior é completamente equivocada. Entre os problemas da ilha citados no documento estão a alta emissão de gás carbono per capta na região – que supera a dos Estados Unidos – e a escassez de água potável. Mas não é só. Matéria da Folha de S. Paulo deste domingo informa que o último vestígio de Mata Atlântica insular de Noronha está em vias de extinção, graças à utilização de óleo diesel como fonte principal de geração de energia.

Municípios com novas funções

Salada Verde
segunda-feira, 4 maio 2009 20:55

Nesta segunda-feira, 38 municípios fluminenses começaram a ser capacitados pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) para a emissão de licenças ambientais de baixo impacto. Segundo a Agência Brasil, a intenção é descentralizar as atribuições do estado quando o interesse dos empreendimentos for puramente local. É o caso, por exemplo, de padarias , lava-jatos ou indústrias de pequeno porte. A diretora de Gestão de Águas e do Território do Inea, Rosa Formiga, afirmou que o processo será gradativo, para que não haja maiores problemas. As outras cidades também serão incorporadas ao processo.

O Eco na Rádio Câmara

((o))eco
segunda-feira, 4 maio 2009 20:49

A influência das mudanças climáticas em eventos extremos, como enchentes no Norte e Nordeste e seca no Sul do país, é tema central do programa Salão Verde de hoje (4), da Rádio Câmara. No programa, também são tratados assuntos como excesso de agrotóxicos nos alimentos e sua influência em doenças como câncer, além do comentário semanal de O Eco, sobre a pavimentação da BR 319 (RO/AM). Ouça aqui.

Farejador submarino para poluição

Salada Verde
segunda-feira, 4 maio 2009 17:51

Britânicos desenvolvem peixe-robô de 30 mil dólares que poderá farejar poluição debaixo d´água. Testes começam em breve, a partir de porto espanhol.

Luzes apagadas para trânsito fluir

Salada Verde
segunda-feira, 4 maio 2009 17:48

O trânsito pesado da Inglaterra vai se submeter a uma idéia conhecida em muitas metropoles caóticas pelo mundo: ausência de semáforos. Mas em Londres, algumas ruas terão as luzes indicativas apagadas na expectativa de que o fluxo de veículos melhore. Boris Johnson, prefeito da cidade, tem se engajado pessoalmente no projeto e anda dizendo nos jornais que esperar o sinal vermelho quando não há ninguém para atravessar é totalmente insano. A experiência deve durar seis meses e nesse tempo espera-se que pedestres, ciclistas e motoristas consigam se entender. Mas antes o projeto precisa passar pela aprovação do departamento de transportes, o que costuma demorar. Na Holanda, uma experiência parecida já mostrou que sinais de trânsito apagados reduziram o número de batidas de 36 para dois por ano na cidade de Drachten. E o tempo de espera nos cruzamentos caiu de 50 para 30 segundos.

Acabando com o continente de lixo

Salada Verde
segunda-feira, 4 maio 2009 17:47

Pela primeira vez, uma expedição vai monitorar o que especialistas chamam de “continente de plástico”, à deriva no Oceano Pacífico. Ela vai sair em junho de São Francisco, na Califórnia, com cientistas e ambientalistas a bordo em direção às seis milhões de toneladas de lixo que ocupam uma área parecida com a do estado do Texas em alto mar. Com redes especiais, eles vão tentar retirar parte desse lixo flutuante, com o desafio de tentar não capturar animais e plantas que passaram a viver associados a todo esse plástico. A intenção é reciclar o máximo possível com tecnologia que transformará plástico em diesel para abastecer os próprios barcos da expedição. É o que avisa o pesquisador Doug Woodring, chefe da empreitada, que é bancada pela companhia de água Brita e pelo Instituto de Oceanografia Scripps.Saiba mais: Vórtice de lixoO campeão do microlixo marinho

Rochedo virtual

Salada Verde
segunda-feira, 4 maio 2009 2:43

A divertida animação de computador sobre montanhismo Uruca já abocanhou pelo menos dois prêmios desde o fim do ano passado: o 8º Festival Internacional de Filmes de Montanha Banff, no Rio de Janeiro, e o Festival Internacional de Filmes de Montanha de Vancouver, no Canadá. A produção carioca usa da tecnologia para exibir curiosos acontecimentos da escalada em rocha. Assista ao trailer acima e, se quiser adquirir o material, acesse www.companhiadaescalada.com.br ou www.grigorovski.com.