Sustentabilidade em debate

((o))eco
quinta-feira, 7 maio 2009 18:09

Começou ontem (6) em São Paulo o II Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade. O objetivo do encontro é promover o diálogo entre governo, instituições privadas e sociedade sobre o papel da comunicação para a compreensão do conceito do que é ou não sustentável. O evento vai até hoje no Palácio das Convenções do Anhembi. A programação também está disponível para download após a realização das atividades, no site do Fórum.

Da cozinha para a linha de produção

Salada Verde
quarta-feira, 6 maio 2009 18:06

Um projeto bem sucedido para recolher o óleo de fritura rendeu o Troféu Eco-Cidade, criado pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), para Porto Alegre (RS). Atualmente, 120 locais recolhem todo o óleo produzido na capital gaúcha e o transformam em ração animal, biodiesel, sabonete e massa de vidraceiro. O prêmio faz parte de uma tentativa para convencer as prefeituras brasileiras a cuidar da destinação correta dos resíduos sólidos.

Onde o vento sopra forte

Salada Verde
quarta-feira, 6 maio 2009 17:31

Documentário exibe belezas e impasses ambientais do litoral gaúcho, uma das mais belas e isoladas regiões do Brasil. Confira o balé das aves e das marés e a biodiversidade única do local.

Não à Santa Isabel

Salada Verde
quarta-feira, 6 maio 2009 17:28

A Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República dirá não ao projeto da usina hidrelétrica de Santa Isabel, em Araguatins, no Pará. Seu lago promete deixar de baixo d´água importantes vestígios da Guerrilha do Araguaia. Saiba mais:Uma santa hidrelétrica

Cerrado paulista protegido

salada verde
terça-feira, 5 maio 2009 23:03

A Assembléia Legislativa de São Paulo aprovou no fim da tarde de hoje (5) a Lei de Proteção ao Cerrado. Com isso, São Paulo passar a ser o primeiro Estado brasileiro a criar uma lei específica para o bioma. Segundo a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, a nova determinação tem critérios mais rígidos que o Código Florestal Brasileiro. Atualmente, São Paulo possui somente 0,84% de área de Cerrado – equivalente a 211 mil hectares -, ante a ocupação original de 14% do território paulista – 3,4 milhões de hectares.

Mais mercúrio nos oceanos

salada verde
terça-feira, 5 maio 2009 21:14

Estudo publicado na última sexta-feira (1) na revista eletrônica Global Biogeochemical Circles mostra, pela primeira vez, a relação direta entre poluição do ar por mercúrio e contaminação da vida marinha no norte do Pacífico. A cadeia de contaminação tem início na fotossíntese de algas, que, ao morrer, são decompostas por bactérias responsáveis por transformar o mercúrio em metilmercúrio, o elemento contaminante. A presença deste componente foi detectada em grandes peixes e longe do local de maior poluição, no litoral da Ásia. Isso significa que o metal percorre grandes distâncias e pode ir longe na cadeia alimentar. Os níveis de mercúrio nos oceanos em 2006 foram 30% mais elevados do que aqueles medidos em meados da década de 1990 e, até 2050, a perspectiva é que este número suba para 50%. Para acessar o documento na íntegra, clique aqui.

Mais eucalipto no lugar de florestas

Salada Verde
terça-feira, 5 maio 2009 21:10

Reportagem do último domingo do Estado de São Paulo indica que a China é a responsável pelo salvamento das exportações brasileiras em plena recessão global. No último mês de março, pela primeira vez o país asiático foi o principal destino dos produtos nacionais, à frente da liderança histórica dos Estados Unidos. A notícia vai ao encontro de outra publicada há dois meses pela Gazeta Mercantil, que avisava ser a China o possível maior comprador de celulose nacional nos próximos anos. Pelo visto, vem muita monocultura de eucalipto no lugar das florestas tropicais.

MP pede novamente paralização de Jirau

salada verde
terça-feira, 5 maio 2009 19:15

Os Ministérios Públicos Federal e Estadual de Rondônia enviaram ontem (4) ao Ibama uma recomendação para que a licença de instalação que autorizou o consórcio Enersus a construir o canteiro de obras da Usina Hidrelétrica de Jirau, no Rio Madeira (RO), seja cancelada. Os motivos foram a mudança no local de construção de duas ensacadeiras e desmatamento ilegal de vegetação nativa. A construção da hidrelétrica já é objeto de uma ação civil dos dois ministérios públicos. A ação tramita na Justiça Federal e questiona a sustentabilidade ambiental, impacto nas populações e legalidade na alteração do local onde será construída a barragem. Saiba mais:Minc e a licença bizarra de JirauFreio em JirauEmbargada, Jirau recebe apoio bilionárioEntre tapas e beijos

Máfia siciliana de olho na energia limpa

((o))eco
terça-feira, 5 maio 2009 18:29

A polícia italiana deu início a uma investigação que pode comprometer a produção de energia eólica no país. Chamada “Operação Vento”, a ação investiga a participação da Máfia Siciliana na construção de usinas eólicas. O esquema mafioso funciona por meio da oferta de dinheiro e votos a políticos locais em troca de licenças para a construção de usinas, que são vendidas posteriormente a preços milionários para multinacionais. Por conta dos subsídios italianos e da União Européia, além dos mais elevados índices de garantia de investimento do mundo – 180 euros por quilowatt/hora gerado – as usinas eólicas transformaram-se em um atraente mercado para o crime organizado. Os governos regionais da Sicília, Calábria e Basilicata já suspenderam as autorizações para construção de novos empreendimentos. Até o momento, a Itália é o quarto maior produtor europeu de energia eólica da Europa. A notícia é do Financial Times.