Notícias

Homem é multado por exibir vídeo com onça amarrada em árvore

Engenheiro pagará 5 mil reais por exibir em rede social uma suçuarana presa. Ele foi denunciado à polícia ambiental por internautas que viram as imagens

Fábio Pellegrini ·
10 de agosto de 2017 · 4 anos atrás
Onça-parda no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande, MS. Foto: Fabio Pellegrini.
Onça-parda no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande, MS. Foto: Fabio Pellegrini.

Um engenheiro de 38 anos foi multado pela Polícia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul (PMA/MS) por divulgar um vídeo em redes sociais em que chuta uma bola para uma onça-parda amarrada a uma árvore.

No vídeo, curto, gravado de forma amadora, o homem diz: “Ó (sic) porque aqui no Mato Grosso do Sul é assim!”. E chuta a bola para o animal, que tenta capturar a bola mas o brinquedo escapa. Ao ver a cena, o homem solta gargalhadas.

O vídeo chamou a atenção de internautas que levaram denúncia aos policiais. O infrator foi localizado na quinta-feira (10) em Bela Vista, fronteira com o Paraguai. Aos policiais ele alegou que o vídeo teria sido gravado em uma fazenda no país vizinho e não sabe o que aconteceu com o animal.

O acusado foi multado em R$ 5 mil, podendo responder por crime ambiental e ser condenado a um ano e meio de prisão por manter animal silvestre ilegalmente em cativeiro. A onça-parda consta da lista de espécie em extinção do Ministério do Meio Ambiente.

Segundo o tenente-coronel Ednilson Queiroz, da PMA, “a prática do infrator insinua a possibilidade de infringir a legislação, de modo a ofender a fiscalização ambiental, o que em tese incitaria publicamente seus seguidores à prática criminosa. Assim também poderá responder por incitação à prática criminosa, conforme artigo 286 do Código Penal Brasileiro”.

Esta não foi a primeira vez que a PMA multa infratores por vídeos divulgados em redes sociais. Em 2013, um jovem foi autuado também na região de fronteira de MS com o Paraguai por publicar no Facebook uma fotografia portando uma espingarda ao lado de uma onça-pintada morta. Em outros casos, os infratores causaram maus-tratos a sucuris.

 

 

Leia Também

Jovem é autuado por publicar foto ao lado de onça-pintada morta

Ibama multa homem que aparece em vídeo maltratando um tatu-peba

“Showman” dos animais é atacado por jacaré no Pantanal

 

 

 

 

Leia também

Reportagens
4 de maio de 2015

“Showman” dos animais é atacado por jacaré no Pantanal

Conhecido por manipular animais silvestres, o polêmico apresentador Richard Rasmussen foi hospitalizado e abandonou a gravação em campo.

Notícias
16 de junho de 2015

Ibama multa homem que aparece em vídeo maltratando um tatu-peba

Funcionários da Coca-Cola gravam vídeo onde capturam o animal. Um segundo vídeo esclarece que o animal foi solto, mas o Ibama multou mesmo assim.

Notícias
2 de julho de 2013

Jovem é autuado por publicar foto ao lado de onça-pintada morta

Crime ambiental – Em pose no facebook, acusado se vangloria de ter dado um corretivo no animal, que havia “comido uns bezerro” (sic).

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 2

  1. Mariana diz:

    O mané é um bandido, já que estava cometendo crime. Crime não é o que você acha que é errado, crime é o que a lei define como tal.


  2. Carlos Magalhães diz:

    "O acusado foi multado em R$ 5 mil, podendo responder por crime ambiental e ser condenado a um ano e meio de prisão por manter animal silvestre ilegalmente em cativeiro. A onça-parda consta da lista de espécie em extinção do Ministério do Meio Ambiente.

    Segundo o tenente-coronel Ednilson Queiroz, da PMA, "a prática do infrator insinua a possibilidade de infringir a legislação, de modo a ofender a fiscalização ambiental, o que em tese incitaria publicamente seus seguidores à prática criminosa. Assim também poderá responder por incitação à prática criminosa, conforme artigo 286 do Código Penal Brasileiro".

    Quanto fordunço por causa de um cara brincando de bola com uma onça mansa presa. Se nossa polícia tivesse a mesma tenacidade e coragem para enfrentar a verdadeira bandidagem, o Brasil seria bem outro. Ameaçar, multar e prender o coitado do mané é fácil. Queria ver com um bandido…