Notícias

Emissões de gases de efeito estufa caíram 2,3% em 2017

As emissões de gases de efeito estufa no Brasil se mantiveram praticamente estáveis em 2017. O Observatório do Clima atribui a redução à queda do desmatamento na Amazônia

Sabrina Rodrigues ·
22 de novembro de 2018 · 3 anos atrás
Os índices de emissões brutas per capita no Brasil ainda são maiores que a média mundial, números nada confortáveis para estabilizar o aquecimento global em menos de 2ºC, que é a meta prevista no Acordo de Paris. Foto: Cristiano de Jesus/Flickr.

As emissões de gases de efeito estufa no Brasil se mantiveram praticamente estáveis em 2017, se comparado com o ano anterior. Houve uma leve queda, de 2,3%, segundo relatório divulgado na quarta-feira (21) do SEEG (Sistema de Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa), do Observatório do Clima. O estudo atribui a redução à queda do desmatamento na Amazônia. Mas o resultado poderia ter sido melhor se não fosse o aumento de quase 10% no desmatamento do Cerrado no mesmo período.

O segundo bioma do país elevou as emissões de gases de efeito estufa passando de 144 milhões para 159 milhões de toneladas de CO2e. Já a perda da cobertura vegetal na Amazônia passou de 601 milhões de toneladas de CO2 em 2016 para 529 milhões em 2017.

A queda no desmatamento, em 2017, não conseguiu reverter as emissões ao mesmo patamar de 2014, que obteve o índice de 940 milhões de toneladas de CO2.

Ao todo, o país emitiu 2.071 bilhões de toneladas brutas de gás carbônico (tCo2e) equivalente no ano passado, contra 2,119 bilhões de toneladas em 2016.

Os índices de emissões brutas per capita no Brasil ainda são maiores que a média mundial, números nada confortáveis para estabilizar o aquecimento global em menos de 2ºC, que é a meta prevista no Acordo de Paris.

O agronegócio é o maior emissor

Embora outros setores da economia, como indústria e energia, tenham aumentado suas emissões em 2017, a agropecuária brasileira se destaca como a principal responsável pelas emissões brasileiras de gases de efeito estufa, respondendo por 71% das emissões totais do país, quase 1,5 bilhão de toneladas de CO2. Se o agronegócio brasileiro fosse um país, como ressalta o estudo, ele seria o oitavo emissor do mundo, superando até mesmo o Japão.

Ainda sobre o agro, pesquisadores do Imaflora calcularam as emissões do setor agropecuário sobre quais seriam as emissões caso o carbono emitido pelos solos em pastagens degradadas fosse computado, e a notícia é desanimadora, pois seriam 36% maiores caso o carbono de pastos degradados e lavouras convencionais entrasse na conta.

Saiba Mais:

Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa 1970-2017

 

Leia Também

Gases do efeito estufa: Dióxido de Carbono (CO2) e Metano (CH4)

O que é o Efeito Estufa

Desmatamento do Cerrado supera o da Amazônia, indica dado oficial

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Reportagens
25 de julho de 2017

Desmatamento do Cerrado supera o da Amazônia, indica dado oficial

Sem alarde, governo divulga na internet primeiros números do monitoramento anual por satélite do bioma, que mostram área de 9.483 km2 devastada em 2015

Dicionário Ambiental
22 de outubro de 2013

O que é o Efeito Estufa

Neste guia ((o))eco, tratamos de um fenômeno natural que se tornou sério problema por uma intervenção descuidada da humanidade.

Dicionário Ambiental
30 de abril de 2014

Gases do efeito estufa: Dióxido de Carbono (CO2) e Metano (CH4)

Saiba mais sobre os dois mais proeminentes "vilões" do aquecimento global.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta