Notícias

Em Cúpula da ONU, indígenas lançam calendário com ciclos climáticos

A obra é resultado de uma pesquisa colaborativa desenvolvida por comunidades e associações indígenas no Alto Rio Negro.

Infoamazônia ·
2 de dezembro de 2015 · 5 anos atrás

*Texto originalmente publicado no Blog do Infoamazonia, por Giovanny Vera.

Nesta terça (01 de dezembro) o Instituto Socioambiental (ISA), em parceria com o InfoAmazonia, lançou em Paris, durante a Cúpula das Nacões Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP 21, o calendário indígena dos ciclos do rio Tiquié. A obra é resultado de uma pesquisa colaborativa desenvolvida por comunidades e associações indígenas no Alto Rio Negro, noroeste do estado do Amazonas, na fronteira com a Colômbia.

Ciclos anuais dos povos indígenas no Rio Tiquié. Clique para entrar no site do calendário
Ciclos anuais dos povos indígenas no Rio Tiquié. Clique para entrar no site do calendário

Junto com o ISA, os indígenas do rio Tiquié apresentaram pesquisa inédita que identifica, em sua bacia, os ciclos de pesca, caça, frutificação e cultivos. Os ciclos estão relacionados a outros elementos, como o ciclo hidrológico e às constelações astronômicas. Os dados foram coletados entre os anos 2005 e 2008, com a participação de uma equipe de pesquisadores e agentes comunitários designados por suas comunidades.

A investigação, baseada no conhecimento e cultura indígena, pode indicar processos de mudanças do clima observadas localmente, através dos impactos causados em ecossistemas do rio Tiquié e da região. Um dos objetivos da pesquisa é a conservação da biodiversidade do Alto Rio Negro.

O site pode ser visitado aqui

Mapa das comunidades do rio Tiquié, Amazonas.

 

 

Leia também
Comunidades do rio Tapajós passam a monitorar qualidade d’água com sensor
InfoAmazônia faz oficinas com ribeirinhos na região do Tapajós
Infoamazônia atualiza mapa de alertas oficiais de desmatamento

 

 

Leia também

Reportagens
25 de março de 2015

Infoamazônia atualiza mapa de alertas oficiais de desmatamento

Os dados mostram aumento de 65% em 2014. Ibama espera que novo cronograma de divulgação do DETER permita um combate mais efetivo ao desmatamento.

Reportagens
16 de abril de 2015

InfoAmazônia faz oficinas com ribeirinhos na região do Tapajós

Projeto instalará 25 sensores de baixo custo para monitorar estado da água para consumo humano. Informações serão difundidas por mensagens SMS.

Reportagens
24 de novembro de 2015

Comunidades do rio Tapajós passam a monitorar qualidade d’água com sensor

O Projeto Rede InfoAmazonia desenvolveu um sistema de monitoramento de baixo custo que analisa a qualidade da água para o consumo humano na Amazônia.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta