Madeira ilegal é apreendida no Parque Estadual do Desengano

((o))eco
segunda-feira, 20 julho 2015 22:59

Madeira nativa aprendida pelos guarda-parques Foto: UPAM / Desengano
Madeira nativa aprendida pelos guarda-parques Foto: UPAM / Desengano

Rio de Janeiro — Cerca de 100 estacas de madeira nativa foram apreendidas na quinta-feira (16) pela equipe de policiais ambientais e guarda-parques do Parque Estadual do Desengano, em São Fidélis. A retirada de madeira foi feita dentro de uma contínua de floresta entre os limites da unidade de conservação e uma fazenda. Possivelmente na zona de amortecimento do parque.

Ainda não se tem certeza pois é necessário verificar as coordenadas de latitude/longitude do GPS junto aos registros do cartório da cidade.

A operação aconteceu após a unidade de Polícia Ambiental do Parque Estadual do Desengano (UPAM Desengano) receber uma denúncia anônima. Dois policiais foram até o local e viram a derrubada. A administração do parque foi avisada por rádio e mandou uma equipe com 6 guarda-parques. Duas viaturas e um caminhão participaram da operação de retirada da madeira.

“Assim funciona: eles fazem a parte criminal e nós fazemos a administrativa. Um completa o outro”, explica Carlos Dário Castro Moreira, gestor do parque.

Um encarregado da fazenda que receberia as estacas assumiu a responsabilidade pela ocorrência. A madeira seria usada para cercar a propriedade. Além da autuação, o encarregado será multado, mas o valor ainda não foi divulgado pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

“Não houve flagrante, mas conseguimos impedir a derrubada de outras árvores nativas. Esse foi o maior feito”, explicou o gestor.

Doação

A madeira apreendida será doada para duas instituições de ensino: uma parte vai para a Universidade Estadual Norte Fluminense (Uenf), em Campos dos Goytacazes e a outra vai para uma escola de artesanato e marcenaria em Santa Maria Madalena.

O Parque Estadual do Desengano foi criado na década de 70 e abrange uma área de 21,4 mil hectares entre os municípios de Santa Maria Madalena, São Fidélis e Campos dos Goytacazes, no norte do estado.

 

 

Leia Também
Do Marumbi ao Desengano: um montanhista busca liberdade
Visitação é essencial nos parques estaduais do Rio de Janeiro
Desengano abre série de guias turísticos

 

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.