Marilene Ramos é a nova presidente do Ibama

((o))eco
quarta-feira, 6 maio 2015 21:31

 

Marilene Ramos (acima) durante 2º Congresso Fluminense de Municípios. A nova presidente do Ibama é especialista em gestão de recursos hídricos e meio ambiente. Foto: Salvador Scofano/Inea
Marilene Ramos (acima) durante 2º Congresso Fluminense de Municípios. A nova presidente do Ibama é especialista em gestão de recursos hídricos e meio ambiente. Foto: Salvador Scofano/Inea

A troca de comando nas autarquias ligadas ao Ministério do Meio Ambiente continua. Após o anúncio da saída de Roberto Vizentin da presidência do Instituto Chico Mendes (ICMBio), a edição de hoje do Diário Oficial da União traz a exoneração de Volney Zanardi Junior, que presidia o órgão desde maio de 2012.

Em seu lugar assume a engenheira Marilene Ramos, que foi presidente do Instituto Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro (Inea). Marilene ocupou o cargo por 3 anos e saiu do órgão em janeiro de 2014, quando, em ano eleitoral, PT e PMDB no estado do Rio romperam a aliança local.

Entre 2008 e 2010, Marilene foi titular da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) do Rio de Janeiro, quando Carlos Minc assumiu o Ministério do Meio Ambiente. Foi durante a gestão dela que ocorreu a criação do Inea, a partir da fusão de três agências ambientais pré-existentes: Fundação Estadual de Engenharia de Meio Ambiente (Feema), Instituto Estadual de Florestas (IEF) e Superintendência Estadual de Rios e Lagoas (Serla). Marilene havia sido presidente da Serla nos anos de 2007 e 2008.

Com a exoneração, Volney Zanardi Junior volta para a Agência Nacional de Águas, onde é funcionário de carreira.

 

 

Leia Também
Ministra anuncia Cláudio Maretti na presidência do ICMBio
Volney Zanardi é o novo presidente do IBAMA
Secretaria de Ambiente do RJ: Sai Minc, entra Índio da Costa

 

 

 

2 comentários em “Marilene Ramos é a nova presidente do Ibama”

  1. Estamos cansados de ver tentativas de ações após a mata, ou outra vegetação, já estar deitada no chão, ou ardendo em chamas e toras rolando nos rios, já tudo destruído. Ano a ano novos recordes de destruição da Amazônia são anunciados e são descobertas novas madeireiras ,pois deixaram que elas fossem instaladas. Chega de fazer de conta! Quando isto terá fim?
    logo mats

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.