Fotografia

Acontece nos Parques: Fotografias de uma serra que chora

Trilhas, praias liberadas, mudas para restaurar florestas e livro sobre uma cordilheira e suas belezas. Estas são as novidades dos parques.

Redação ((o))eco ·
8 de abril de 2015 · 6 anos atrás

A palavra Amantikir significa “a serra que chora” em tupi-guarani. E também é o título do novo livro do fotógrafo Ricardo Martins, vencedor do prêmio Jabuti de 2012 na categoria de melhor fotografia. O livro reúne belas paisagens e histórias da Serra da Mantiqueira, a cordilheira que se estende pelos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Uma região que abriga várias unidades de conservação da Mata Atlântica, como a Área de Proteção Ambiental Serra da Mantiqueira, o Parque Nacional do Itatiaia e os Parques Estaduais Serra do Brigadeiro e Serra do Papagaio. Amantikir, a serra que chora” já está disponível e pode ser adquirido com desconto no site do autor.

Também acontece nos parques:

● Na Estação Ecológica de Mata Preta (SC), a fórmula para restaurar uma um pedaço de Mata Atlântica é simples: adicione 52 mil mudas de espécies nativas.

● No Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, a Praia do Cachorro está liberada aos visitantes!

Ainda há vagas para um fim de semana (10 a 12 de abril) de ação e aventura no PETAR – Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira.

O Parque Nacional da Serra do Cipó procura brigadistas

Leia também

Notícias
27 de julho de 2021

Auditoria do TCU aponta erros do governo federal no combate ao desmatamento na Amazônia

O Ministério do Meio Ambiente terá 120 dias para apresentar um plano de ação com cronograma e medidas que corrijam as falhas apontadas pelo TCU, como a asfixia do Ibama por falta de fiscais

Colunas
27 de julho de 2021

O Brasil precisa aprender a viver no Antropoceno

Se vamos ter que navegar pelo Antropoceno, como espécie e como nação, vamos ter que rever nossa organização interna para conter a degradação

Notícias
27 de julho de 2021

MPF entra com ação civil pública contra fusão do Ibama e ICMBio

Procuradores pedem que Ministério do Meio Ambiente e autarquias escutem a sociedade civil e consulte povos afetados antes de qualquer decisão administrativa sobre o fim do ICMBio

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta