Notícias

Acontece nos Parques: Peixes à vista!

Mais de duzentas espécies de peixes catalogadas no Espírito Santo, tartarugas resgatadas em Roraima e Brotas é o destino da aventura. Muito acontece nos parques.

Redação ((o))eco ·
12 de março de 2015 · 6 anos atrás

[i]Cephalopholis furcifer[/i]. Crédito:
[i]Cephalopholis furcifer[/i]. Crédito:

Após quase 20 anos de pesquisas na cadeia de montanhas submarinas Vitória-Trindade, cientistas brasileiros completam levantamento de peixes. Foram registrados números impressionantes: 211 espécies de peixes no topo das 10 principais montanhas submarinas e outras 173 espécies no entorno das ilhas. Das 384 espécies catalogadas, 191 são registros inéditos para a região. O resultado e conclusões desse enorme esforço foi um estudo publicado na semana passada no site da revista científica PLoS ONE. Os pesquisadores propuseram a criação de uma Reserva da Biosfera Marinha na Cadeia Vitória-Trindade junto à UNESCO e, ao Ministério do Meio Ambiente, a criação de unidades de conservação. A área é ameaçada pela mineração e pela pesca excessiva nos montes submarinos e nas ilhas, o que põe em risco de extinção várias espécies de peixes.

 

Fonte: Conservação International – Brasil

 

E também

 

 

Leia também

Notícias
5 de maio de 2021

Salles mente sobre orçamento e Fundo Amazônia em audiência na Câmara

Ministro espalhou desinformação sobre reserva legal e voltou a associar desmatamento à pobreza

Notícias
5 de maio de 2021

Parque no Rio é batizado em homenagem ao ambientalista Alfredo Sirkis

O ambientalista, que faleceu em julho de 2020, foi um dos responsáveis pela criação do Parque Natural do Penhasco Dois Irmãos, que agora passa a ter seu nome

Salada Verde
5 de maio de 2021

Justiça determina restituição de parte da madeira apreendida pela PF na Amazônia

Decisão da juíza Mara Elisa Andrade, da 7ª Vara Federal Ambiental, emitida nesta terça-feira (4) determina que parte da madeira e maquinários apreendidos pela Operação Handroanthus precisam ser devolvidos

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta