Notícias

Passeios guiados e gratuitos pelo Parque Nacional da Tijuca

A partir da manhã desta quarta-feira (14/01),  haverá visitas guiadas pelos roteiros dos Escravos e dos Artistas. Veja como participar.

Redação ((o))eco ·
13 de janeiro de 2015 · 7 anos atrás

 

Cachoeira das Almas faz parte do roteiro dos caminhos dos escravos, passeio que relembra a participação dos escravos no trabalho de plantação de café e o processo de reflorestamento da mata, iniciada no século XIX. Foto: Filipo Tardim/Flickr.
Cachoeira das Almas faz parte do roteiro dos caminhos dos escravos, passeio que relembra a participação dos escravos no trabalho de plantação de café e o processo de reflorestamento da mata, iniciada no século XIX. Foto: Filipo Tardim/Flickr.

Toda quarta-feira será dia de conhecer partes importantes da história do Parque Nacional da Tijuca, localizado no Rio de Janeiro, através do Roteiro dos Escravos e o Roteiro dos Artistas. As visitas serão guiadas pelos recepcionistas do próprio Parque e o passeio é gratuito.

Ambos os passeios estão localizados no setor Floresta, localizado no Alto da Boa Vista. No primeiro passeio os visitantes percorrem o chamado Roteiro dos Escravos — caminhos e ruínas que remetem ao trabalho escravo nas plantações de café e no processo de recuperação da floresta, com destaque para a Cachoeira das Almas, Lago das Fadas e as Ruínas do Midosi. Já o segundo, intitulado Roteiro dos Artistas, aborda a relação com o Parque de pintores como Nicolas Taunay e Cândido Portinari e os paisagistas Glaziou e BurleMarx, passando pela Capela Mayrink, o Mirante da Cascatinha e o Recanto dos Artistas.

O número mínimo para a realização do passeio é de 3 pessoas para um máximo de 20 participantes. Não há reservas, a escolha é na base de quem chegar primeiro. De acordo com a assessoria de imprensa do Parque, os passeios têm duração aproximada de duas horas e são apropriados para crianças a partir dos 10 anos. Menores de 18 anos devem ser acompanhados de um responsável.

Além da história relacionada às trilhas, os passeios abordam temas ligados à conservação e manejo do próprio Parque Nacional da Tijuca. Entre eles, a importância dos rios e matas ciliares, a preocupação com espécies invasoras e a reintrodução de animais (refaunação) do Bioma Mata Atlântica.

 

Visita Guiada no PNT
Ponto de encontro: Centro de Visitantes – Estrada da Cascatinha, 850 – Alto da Boa Vista.
Data: Todas as quartas, às 9h
Informações: 2491-1700
Dicas: Recomenda-se aos visitantes calçados fechados e confortáveis e levar, por pessoa, ao menos um litro de água. Em caso de chuva forte, as atividades serão canceladas.

 

Leia Também
A beleza interior do Parque Nacional da Tijuca
Parque Nacional da Tijuca bate novo recorde de visitação    
UERJ lança guia sobre trilhas do Parque Nacional da Tijuca    

 

Leia também

Reportagens
26 de julho de 2021

Brasil decola em apreensões de animais traficados na aviação civil

Relatório inédito descortina estratégias criminosas para transportar animais da América Latina e do Caribe por meio da aviação comercial; México, Brasil e Colômbia são os líderes em apreensões

Salada Verde
23 de julho de 2021

Registro raro mostra uma mamãe onça com seu filhote na Serra do Mar

A cena foi flagrada por um armadilha fotográfica instalada pela equipe do Programa Grandes Mamíferos da Serra do Mar, que monitora a presença de animais como a onça-pintada e a anta na região

Análises
23 de julho de 2021

Termo ‘savanização’ precisa ser revisto nos discursos sobre degradação florestal

Associar a savana à ideia equivocada de que esta seria uma vegetação degradada e pobre favorece o discurso de que não há nada a ser conservado

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta