Notícias

Deixe o panda-vermelho em paz

Apesar de protegido em todos os países nos quais vive, este simpático mamífero ainda sofre com a caça ilegal e a destruição do seu habitat.

Redação ((o))eco ·
14 de novembro de 2014 · 7 anos atrás

Panda-vermelho ([i]Ailurus fulgens[/i])fotografado no zoológico Drusillas Park, Inglaterra. Foto:
Panda-vermelho ([i]Ailurus fulgens[/i])fotografado no zoológico Drusillas Park, Inglaterra. Foto:

O panda-vermelho (Ailurus fulgens) é um pequeno mamífero arborícola nativo das regiões montanhosas do Himalaia, principalmente naregião leste, e do sul da China. Herbívoro, seu nome vem da palavra Nepali “ponya”, que significa tanto “animal comedor de planta” quanto “bambu”. A perda das florestas temperadas de altitude e a bambuzais é responsável pelo declínio das populações de pandas-vermelhos na maior parte de sua área de ocorrência. Esta destruição do habitat pela expansão humana, da agricultura, da pecuária e do extrativismo de recursos naturais é a maior ameaça à espécie. A caça ilegal também é outra importante ameaça: na China e em Myanmar, são caçados por sua pelugem distinta. O panda-vermelho está em perigo de extinção, classificado pela Lista Vermelha como um todo ‘Vulnerável‘.

 

 

Leia Também
Os preciosos golfinhos-de-hector
O leopardo-das-neves está numa fria
Rinoceronte-negro: o tempo está se esgotando

 

 

 

Leia também

Notícias
23 de setembro de 2021

Sociedade civil repudia propostas antiambientais da Economia

Planos de Paulo Guedes e setor empresarial para o meio ambiente estão sendo analisados pelo Ibama, que tem até dia 30 de setembro para responder

Reportagens
23 de setembro de 2021

Ilegal, desmate autorizado pelo governo da Bahia é maior que a cidade do Recife

Área compõe latifúndio considerado um dos maiores casos de grilagem do país. Titulação do território tradicional das comunidades geraizeiras do Cerrado é fundamental para conter a devastação

Reportagens
22 de setembro de 2021

Mudança climática deve alterar o funcionamento de comunidades de microrganismos marinhos, aponta estudo

Grupo de pesquisadores de várias partes do mundo concluiu que o plâncton do planeta se organiza em consórcios microbianos, em que uma espécie depende da outra para viver

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta