Notícias

Uma cascata sob a luz do luar

Silvio Kronbauer, vencedor do 2° Concurso WikiParques de Fotografia, fala sobre a sua foto vencedora. Leia aqui a entrevista.

Paulo André Vieira ·
10 de novembro de 2014 · 7 anos atrás

O fotógrafo Silvio Kronbauer começou a se interessar por fotografia de natureza ainda na infância, apreciando as belas imagens que encontrava em capas de caderno e guias de viagem. Sua foto da Cascata do “Passo do S”, no Parque Estadual do Tainhas, foi selecionada pela equipe julgadora a vencedora do 2° Concurso WikiParques de Fotografia. O Blog do WikiParques fez um ping-pong com Silvio, onde perguntamos sobre fotografia de natureza, áreas protegidas e um pouco mais sobre a sua foto vencedora.

O que o levou a se interessar pela fotografia de natureza?

Eu diria que a fotografia de natureza une duas coisas pelas quais eu tenho muito apreço: a fotografia e a natureza. O surgimento do interesse foi na infância, desde lá eu já apreciava as belíssimas fotos de capas de caderno, guias de viagem, entre outros materiais, e o gosto foi crescendo meio junto comigo. Fui me informando sobre os autores das fotografias que eu mais admirava (dentre os quais o Alex Uchoa, minha grande referência), estudei Gestão Ambiental e hoje uno as duas coisas por gostar muito da arte, e também para mostrar aos amigos e demais pessoas a minha visão, pela qual tento passar a beleza e a grandiosidade da natureza que nos cerca.

Quais foram as áreas protegidas mais bonitas que você já fotografou?

Infelizmente não tive tempo e recursos para fotografar a maior parte do que eu queria, mas acho que as áreas mais bonitas que eu já fotografei são justamente o Parque Estadual do Tainhas (RS), o Parque Nacional da Serra Geral e o Parque Estadual da Guarita. Visitei vários outros, uns não tão belos e outros que eu não tive oportunidade de fotografar na época. Mas tenho planos de fazê-lo em breve.

Qual área protegida você gostaria de fotografar mais ainda não teve a oportunidade? O que você fotografaria por lá?

O Parque Nacional da Chapada Diamantina. Tenho ideia de não só fotografar, mas de conhecer. Acho que é um dos locais mais bonitos do Brasil (e do mundo). Lá eu tentaria fotografar tudo, mas em especial as cascatas e o Poço Encantado, que são os locais que acho mais magníficos.

Conte um pouco sobre a foto vencedora do concurso. Onde ela foi tirada? Foi uma foto difícil de fazer?

A foto que enviei foi meio planejada, com alguns contratempos, mas ao final deu tudo certo. Solicitamos autorização ao gestor do Parque Estadual do Tainhas, onde fica a Cascata do “Passo do S”, com um mês de antecedência, e me acompanharam dois grandes amigos, ambos com experiências em trilhas e formação na área ambiental (Iuri Buffon e Thiago dos Anjos). Saímos pouco depois das 23h da sede do PET, e caminhamos até o lado oeste da queda, depois descemos até o pé da cachoeira, junto ao local mais próximo que se podia chegar (onde fiz a foto). Usei minha 5D com uma lente manual de 14mm. A ideia era fazer uma exposição de 4 a 6 minutos, mas esqueci de levar o cabo disparador, então tive que usar o ISO e abertura maiores para fazê-la nos 30 segundos (tempo máximo da câmera sem ser em modo Bulb). A maior dificuldade foi conseguir um foco bom manualmente (devido à escuridão). Mas, no fim, o resultado saiu de acordo com o esperado: a lua iluminou bem a queda e corredeiras, o céu ficou azulado e a névoa que subia não atrapalhou a visão.

Alguma dica para amadores que querem fotografar a natureza?

Olha, a maior dica que pode ser dada é, a meu ver, que se faça com amor. Tudo que fazemos com amor sai bem feito. Tecnicamente, recomendo que se estude muito, pois (como diz o grande Alex Uchoa) uma boa foto é resultado do somatório de preparação e oportunidade: aquele que estiver preparado vai conseguir extrair o melhor da cena quando surgir a oportunidade. Uma coisa fundamental para o fotógrafo de natureza é conhecer a luz (fotografar é captar a luz, e uma boa fotografia depende de boa luz, e de que se saiba como ela vai agir), é bom estudá-la (através de idas aos locais, e por meio de programas como o TPE). E para quem quer fotografar paisagens, o tripé é sempre um bom aliado. Mas nada substitui o trio de Cartier-Bresson: cabeça, olho e coração! Abraços e obrigado pela oportunidade.

 

Leia também
Veja as fotos mais votadas do concurso do WikiParques
2° Concurso Cultural WikiParques de Fotografia

 

  • Paulo André Vieira

    Produtor Editorial formado pela UFRJ, atua em ((o))eco desde 2007 escrevendo sobre geojornalismo e cuidando da edição e gestão do site.

Leia também

Salada Verde
27 de setembro de 2021

NDC brasileira é pauta principal na 3 edição Conferência Brasileira de Mudança do Clima

Com transmissão online e gratuita, evento proporciona cinco dias de debates, com a presença de governadores, lideranças indígenas, jovens ativistas e organizações da sociedade civil

Notícias
27 de setembro de 2021

Ibama diz não que lhe cabe avaliar as propostas antiambientais sugeridas pela pasta do Guedes

Em ofício, presidente do Ibama afirmou que as proposições “dizem respeito às ações governamentais (políticas públicas) que não competem ao Ibama”. Sociedade civil pede para que MPF tome providências

Análises
27 de setembro de 2021

A Amazônia no Acre pede socorro

A contribuição do governo do Estado do Acre para a boiada do desmatamento e das queimadas avançar no território acreano. Estado é o terceiro que mais desmatou em agosto

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta