Notícias

Copa do Mundo das áreas protegidas: Chile

Na Copa das áreas protegidas o Chile sempre foi freguês do Brasil. Saiba mais sobre os Parque Nacionais deste país que estreia na Copa 2014 contra a Austrália.

Paulo André Vieira ·
13 de junho de 2014 · 7 anos atrás

Dentro das quatro linhas poucos países são tão fregueses do Brasil quanto o Chile, que estréia na Copa do Mundo de 2014 contra a Austrália nesta sexta. Em jogos oficiais são 47 vitórias brasileiras (3 delas em Copas), contra apenas 7 chilenas. A última vez que o Chile ganhou do Brasil ((o))eco nem mesmo existia ainda, no longínquo 15 de agosto de 2000.

Mas e no campo das áreas protegidas, como se comparam os dois países? Somando todas as unidades de conservação, 19% do território chileno está protegido, o que corresponde a 14 milhões de hectares. Em termos percentuais podemos considerar um empate técnico, com 18% do território brasileiro protegido por unidade de conservação. Já em números absolutos o tamanho do Brasil lhe confere uma grande vantagem, com quase 150 milhões de hectares.

A Reserva Nacional Malleco é a mais antiga área protegida de toda a América Latina, criada em 1907. Com 16.625 hectares está localizada na Cordilheira de Pemehue, que faz parte da Cordilheira dos Andes, abrigando uma das mais importantes florestas de araucária do país. É um espaço privilegiado para entusiastas da fotografia da natureza pois o Condor pode ser encontrado dentro dos limites do parque.

O Parque Nacional Bernardo O’Higgins é o maior do Chile, com 3.524.648 hectares. Seu nome é uma homenagem ao primeiro chefe de estado do Chile independente. Criado em 1969, inclui uma grande parte do Campo de gelo do sul da Patagônia. Uma de suas principais atrações é o Glaciar Pío XI, o maior glaciar do hemisfério sul fora da Antártida, do qual enormes blocos de gelo se soltam periodicamente. O parque é um dos últimos refúgios para o Huemul, ou cervo sul andino (Hippocamelus bisulcus), um dos animais-símbolo do Chile, aparecendo inclusive em seu brasão.

O parque mais visitado do Chile é o Parque Nacional Vicente Pérez Rosales. Fundado em 1926, tem 740 mil hectares e algumas áreas da reserva tem importância arqueológica, apresentando vestígios de povos pré-colombianos. A atração mais famosa do parque são os Saltos del Petrohué, uma cachoeira com fluxo de água de, em média, 270 metros cúbicos por segundo que cai no lago Todos los Santos. A água do lago é geralmente transparente com um tom esmeralda.

Outro parque muito visitado é o Parque Nacional Torres del Paine, que chega a receber mais de 140 mil visitantes por ano. Com 242 mil hectares, foi criado em 1959 e declarado Reserva da Biosfera pela UNESCO em 1978. A National Geographic elegeu o parque como o quinto lugar mais bonito mundo, e as paisagens que podem ser apreciadas por lá são realmente espetaculares. É um destino popular para quem gosta de fazer trilhas, com caminhos claramente marcados e bem conservado e muitos refúgios que fornecem abrigo e serviços básicos. Infelizmente no começo de 2012 um grande incêndio queimou uma área do parque, destruindo parte da mata nativa.

Veja abaixo algumas das figurinhas carimbadas das unidades de conservação do Chile.

Parque Nacional Torres del Paine. Foto: Wikipédia
Parque Nacional Torres del Paine. Foto: Wikipédia

Se você quiser torcer para o Brasil neste campeonato de áreas protegidas, acesse o WikiParques e conheça mais sobre as unidades de conservação de nosso país. O WikiParques é um site interativo dedicado aos cidadãos que querem compartilhar seus conhecimentos, explorar e debater sobre nossos Parques Nacionais e áreas protegidas. Colabore para proteger.

 

Leia também
Copa do Mundo das áreas protegidas: Croácia
Áreas protegidas do mundo em incríveis fotos 360°

 

  • Paulo André Vieira

    Produtor Editorial formado pela UFRJ, atua em ((o))eco desde 2007 escrevendo sobre geojornalismo e cuidando da edição e gestão do site.

Leia também

Salada Verde
28 de julho de 2021

Governador do Mato Grosso pede a Bolsonaro que “estadualize” Chapada dos Guimarães

Durante reunião com o presidente, o governador Mauro Mendes pediu a estadualização do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães para que estado possa "fomentar o turismo"

Colunas
28 de julho de 2021

Dimensões Humanas como parte do processo de decolonização nas ciências ambientais

Este mês abordamos as dimensões humanas envolvidas no processo de decolonização, ou seja, no processo de ‘quebrar’ a práxis enraizada por processos colonizadores onde a cosmovisão e práticas de um certo grupo são impostas a outro

Salada Verde
28 de julho de 2021

Prefeitura do Rio de Janeiro nomeia subsecretário que irá liderar transição verde

Ruan Lira assume nesta quarta-feira (28) a chefia da subsecretaria de Transição Verde, criada para coordenar metas climáticas assumidas pelo município

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta