Notícias

Uma discussão sobre muito mais do que 20 centavos

Mobilização nacional que resultou na redução de tarifa envolve questões maiores, que afetam o meio ambiente e a vida de todos nas cidades

Redação ((o))eco ·
20 de junho de 2013 · 8 anos atrás

A mobilização nacional que resultou em reduções da tarifa de ônibus em série em todo o país vai além do valor das passagens e envolve questões diretamente relacionadas à mobilidade urbana, ao meio ambiente e a qualidade de vida nas cidades brasileiras. O Movimento Passe Livre, que esteve à frente da organização dos protestos, defende que os investimentos em transporte coletivo sejam priorizados sempre, que haja transparência nas negociações de concessões e permissões para operar linhas, e que a população tenha direito a participar do processo e a utilizar transporte público de qualidade de graça.

Ao se pensar em tarifa zero, vale lembrar que um dos combustíveis para a grande mobilização popular de protesto contra o aumento das passagens foi o colapso do modelo atual de mobilidade urbana. Os incentivos diretos e indiretos ao uso do automóvel, como redução de Impostos sobre Produtos Industrializados (IPI) e investimentos bilionários constantes para alargamento e abertura de avenidas, agravaram o trânsito na cidade, afetando até mesmo o sistema de transporte coletivo. O aumento do número de carros circulando afetou também a qualidade do ar, com grave impacto em eixos de deslocamento de fluxo intenso. Medidas emergenciais são necessárias.

Olhar os números de São Paulo, cidade que tem a maior rede de transporte coletivo do país, ajuda a entender porque a mobilização ganhou tanta força. São subsídios importantes para o debate sobre o futuro dos transportes coletivos na metrópole.

 

sdasdas

Mais informações para quem quer se aprofundar sobre o assunto estão disponíveis na página de consulta pública que a Prefeitura de São Paulo abriu para discutir as concessões e permissões para o sistema nos próximos anos. Há contratos bilionários de até 15 anos sendo discutidos. Estão disponíveis para download quase 800 MB de arquivos, incluindo informações detalhadas sobre capacidade e uso das linhas e como é a divisão por áreas e sistemas da cidade.

Leia também:
Campinas e Grande SP têm tarifa de ônibus mais cara do país
Baixe a tarifa, prefeito Kassab
Tarifa zero e o direito à cidade
Kassab e a passagem de ônibus mais cara do Brasil
Ex-secretário de transportes defende tarifa zero

Leia também

Notícias
24 de setembro de 2021

Grupo de Trabalho finaliza relatório e recomenda manter separados o Ibama e ICMBio

Relatório foi publicado nesta sexta-feira na página oficial do Ministério do Meio Ambiente. No final de julho, o MPF entrou com ação civil pública contra a fusão

Notícias
24 de setembro de 2021

Ameaçado pelo avanço da agricultura, Pampa é o bioma que mais perde vegetação nativa

Levantamento do Mapbiomas mostra que em 36 anos o segundo menor bioma do país perdeu 21,04% de sua cobertura vegetal. Maior parte da perda foi para a produção de soja

Notícias
24 de setembro de 2021

Servidores da Bahia entram com ação contra “Secretária-Diretora” do Meio Ambiente no estado

Associação de servidores ambientais denuncia inconstitucionalidade do acúmulo de cargos de chefia na área ambiental do estado exercido por Márcia Telles há mais de 4 meses

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Joel Raymundo diz:

    Tá certo o Governador. Tem que unificar esses órgãos. Ficam competindo e medindo forças. Tem que haver um órgão só.