Notícias

Gato-mourisco é atropelado e morre na Rodovia das Cataratas

Veículo estava em alta velocidade e não foi identificado. Animal morreu na hora e foi levado para o centro de pesquisas no Parque do Iguaçu

Daniele Bragança ·
30 de abril de 2013 · 8 anos atrás
Acima, o biólogo Alexandre Vogliotti, do Projeto Carnívoro do Iguaçu e uma mulher, que se identificou como veterinária, examinam o gato-mourisco. Foto: Adilson Borges/ICMBio.

Um gato-mourisco adulto foi encontrado morto na Rodovia das Cataratas, em Foz do Iguaçu. O animal foi atropelado por um veículo em alta velocidade, que não foi identificado. Segundo descrição de testemunhas, o motorista estava ultrapassando pela terceira faixa da rodovia quando bateu no animal, que morreu na hora.

O gato foi encaminhado ao Parque Nacional do Iguaçu, onde também funciona o projeto Carnívoros do Iguaçu. Os técnicos coletaram amostras para compor o banco de dados do projeto. O encaminhamento do bicho para o projeto aconteceu porque um dos técnicos estava passando pela estrada quando viu a equipe da Polícia Ambiental parada e resolveu ajudar. O animal já estava morto. O Carnívoros só monitora animais que estão dentro dos limites do Parque Nacional do Iguaçu.

De acordo com os técnicos, o gato-mourisco (Puma yagouaroundi) atropelado é um macho adulto, que pesava 6,3 kg. De hábitos diurnos, o Puma yagouaroundi está ameaçado de extinção.

O projeto Carnívoros do Iguaçu é um projeto institucional do Parque em parceria com o Centro Nacional de Pesquisa para Conservação dos Predadores Naturais – CENAP/ICMBio, que visa o estudo da onça-pintada (Panthera onca) no Parque Nacional do Iguaçu.

Foto: Adilson Borges/ICMBio.

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Reportagens
22 de setembro de 2021

Mudança climática deve alterar o funcionamento de comunidades de microrganismos marinhos, aponta estudo

Grupo de pesquisadores de várias partes do mundo concluiu que o plâncton do planeta se organiza em consórcios microbianos, em que uma espécie depende da outra para viver

Reportagens
22 de setembro de 2021

Avança no MMA pedido do Ministério da Economia para afrouxar normas ambientais

Pasta comandada por Guedes busca satisfazer demandas do setor privado. Mudanças dão continuidade ao que Salles tentou fazer em maio de 2020, quando sugeriu “passar a boiada”

Notícias
21 de setembro de 2021

Justiça de Rondônia considera inconstitucional lei que extinguiu 11 UCs no Estado

Decisão é novo capítulo de novela jurídica em torno das UCs de Rondônia. Leis posteriores à norma agora considerada inconstitucional ainda colocam em risco áreas protegidas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. pequenas vitórias não compensam os danos causados deliberadamente por legisladores e executivos que estão determinados em reverter as proteções e ganhos ambientais conseguidos a duras penas, nas últimas décadas.