Notícias

Um passeio virtual pelas montanhas do planeta

Sinta-se no topo do mundo sem precisar levantar de sua cadeira através de fotos em 360 graus disponíveis no Google Maps.

Paulo André Vieira ·
1 de abril de 2013 · 8 anos atrás

Depois de oferecer passeios virtuais pela Antártica e pelo Rio Negro, e permitir que as pessoas mergulhassem por recifes de corais sem sair sair de casa, o Google Maps agora leva os internautas para o tipo de algumas das montanhas mais famosas do planeta. As imagens foram coletadas com uma câmera digital montada sobre um  simples tripé, e oferecem a oportunidade de se aprecuar paisagens incríveis sem riscos de avalanches, deslizamentos ou os perigos da altitude que testam os mais bracos montanhistas. Aprecie abaixo algumas dessas paisagens e aproveite para passear um pouco nessas fotos interativas.


O pico Uhuru é o ponto mais alto do Kilimanjaro, com mais de 5.800 metros de altitude. Conhecido como o teto da África, o Kilimanjaro, localizado no norte da Tanzânia, junto à fronteira com o Quénia, é o pico mais alto do continente africano.


O cume do Aconcágua, a montanha mais alta nos hemisférios ocidental e do sul, é o ponto mais alto fora dos Himalaias.


Localizado nas montanhas do Cáucaso, o cume coberto de neve do Monte Elbrus se levanta majestoso sobre a Europa e a Rússia, com mais de 5.600 metros de altitude.


A maioria das expedições ao ponto mais alto da Terra começam no Campo Base do Everest. A rota até este acampamento é uma das rotas mais populares no Himalaia, e visitado por milhares de montanhistas todos os anos.

  • Paulo André Vieira

    Produtor Editorial formado pela UFRJ, atua em ((o))eco desde 2007 escrevendo sobre geojornalismo e cuidando da edição e gestão do site.

Leia também

Análises
17 de setembro de 2021

O Brasil no coração da conservação mundial da natureza

O Congresso da IUCN anunciou a agenda de conservação da natureza para a próxima década, invocando os governos a empreender uma recuperação baseada na natureza no pós-pandemia

Notícias
17 de setembro de 2021

Ministério cria programa para fazer o que a Agência Nacional de Águas já faz

Lançado nesta sexta (17), o Rio+Limpos tem como objetivo disponibilizar dados sobre qualidade das águas e fomentar ações de melhoria e saneamento, competências historicamente feitas pela ANA

Notícias
17 de setembro de 2021

Tocantins vende terras públicas invadidas a R$ 3,50 o hectare

Valor é o mais baixo entre os estados da Amazônia, revela estudo do Imazon. Além do preço irrisório, Tocantins tem pior colocação no ranking de transparência

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta