Notícias

Beija-flor-vermelho: um pequeno notável

O homenageado do ((o))eco esta semana é o beija-flor-vermelho, de cores vibrantes e garboso topete. Foto: Itaú BBA/Marcelo Krause

Duda Menegassi ·
1 de novembro de 2012 · 9 anos atrás
O homenageado do ((o)) eco esta semana é o beija-flor-vermelho (Chrysolampis mosquitus). Esse pequeno, que mede cerca de 9,2 centímetros de comprimento, não passa despercebido. A fêmea é bronze-esverdeada na parte de cima e branco acinzentada em baixo. Já o macho esbanja elegância nas cores com cabeça e nuca em vermelho-metálico, garganta e peito laranja-metálico, além de uma barriga pardo-olivácea.

Essa espécie de beija-flor pode ser encontrada na Amazônia, em regiões do Centro-oeste e do Nordeste e até o Paraná. Fora do Brasil, aparece também da Venezuela até a Bolívia. Habitam florestas ralas, campos com poucas árvores, bordas de matas, cerrados e caatingas.

Como os outros beija-flores, se alimenta do açúcar extraído das flores. Põe dois ovos em pequenos ninhos em formato de xícara. Apesar de ser uma ave de hábitos solitários, no ritual de acasalamento o macho se empenha em atrair sua companheira: voa ao seu redor, exibe a cauda e arrepia seu garboso topete de penas avermelhadas.

Suas cores vibrantes atraem não só lentes fotográficas, mas também o comércio de aves. Que ele continue livre e preserve todas essas cores que fazem da sua beleza tão imponente e notável. Foto: Itaú BBA/Marcelo Krause

 

 

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Salada Verde
26 de julho de 2021

“A odisséia do budião”: filme destaca a relevância da preservação da espécie para o equilíbrio ecológico dos mares

Mais conhecido como ‘peixe-papagaio’, o budião fornece um importante serviço para o controle dos recifes, mas está em risco de extinção desde 2014

Reportagens
26 de julho de 2021

Listo, logo existo: CBRO divulga nova Lista de Espécies de Aves do Brasil

País possui 1.971 espécies de aves registradas, sendo 293 espécies endêmicas, o que coloca o Brasil em terceiro colocado entre os países com maior taxa de endemismo de aves no mundo

Análises
26 de julho de 2021

Escoteiros e Rede Brasileira de Trilhas se unem em parceria pela conservação natureza

A Região Escoteira do Rio de Janeiro mobilizará seus escoteiros em prol das trilhas no estado, com ações de manejo, sinalização, replantio e educação ambiental

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta